POLÍTICA

23/08/2018 as 10:06

Fora Jackson! Coerente, PT “atende” ex-governador ao lhe mandar para casa!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Definitivamente o ex-governador Jackson Barreto (MDB) vive hoje um “dilema”, um verdadeiro “inferno astral”. Liderança popular expressiva, JB já teve que deixar a Prefeitura de Aracaju, há muitos anos, mas certamente ele vive hoje um de seus priores momentos em toda a sua trajetória, mesmo sendo um ex-governador bastante “ativo” dentro da administração. Há ainda quem acredite que ele é capaz de reverter qualquer cenário desfavorável, mas desta vez sua missão é dificílima: além de superar sua forte rejeição nas ruas, ainda tem adversários experientes de olho nas vagas para o Senado.

 

Ainda no comando do Executivo ele vinha bastante desgastado, ao ponto de muita gente questionar se ele disputaria ou não o mandato de senador. Foi impulsionado a concorrer e logo tentou arrumar uma desculpa para os vídeos propagados em todas as redes sociais onde ele garante aos sergipanos que não seria candidato a mais nada e pede, categoricamente, que se ele descumprisse este compromisso, o povo não lhe confiasse mais o voto. Está tudo gravado e reconhecido por JB, que se muito o que dizer, argumenta que “o momento que o País atravessava era outro”.

 

JB deixou o comando do governo “em pé de guerra” com o Magistério e com a tendência petista Articulação de Esquerda, liderada em Sergipe pela deputada estadual Ana Lula (PT). Findou transferindo para o vice e atual governador, Belivaldo Chagas (PSD), todo o desgaste acumulado lá atrás. Ao ponto do galeguinho, até agora, mesmo com a “máquina nas mãos” e forte agrupamento lhe apoiando, ainda figurar em terceiro lugar nas pesquisas eleitorais divulgadas recentemente. Jackson também segue atrás do senador Valadares (PSB), que busca a reeleição, e do líder do Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC).

 

Mas, como se não bastasse a gestão ruim, do ponto de vista administrativo, JB que sempre se destacou pelos ataques que proferiu contra seus adversários, quem diria, começou a “pagar pela língua”. Em uma entrevista polêmica, pouco antes de deixar o governo, reconheceu indiretamente que o problema da “quebradeira do Estado” não havia sido responsabilidade sua, mas que já tinha recebido o “problema assim”, ou seja, jogou a culpa para o ex-governador Marcelo Déda (in memoriam), que infelizmente não está mais aqui para se defender! Essa declaração “inflamou” os ânimos e, por muito pouco, não houve um rompimento político do PT com Belivaldo.

 

Até agora não sabe, realmente, quem “quebrou o Estado”. A ex-primeira dama, Eliane Aquino (PT), hoje vice-prefeita de Aracaju, é a candidata a vice-governadora na chapa do “galeguinho”, muito próxima a JB, um dos seus senadores. Se para ela o “perdão” foi dado a Jackson, para muita gente dentro do Partido dos Trabalhadores, suas declarações contra o maior líder da legenda em Sergipe “abriu uma ferida” que até agora “não cicatrizou”. São vários os petistas que, acompanham a coligação, mas que se manifestam contrários à postura e às declarações do ex-governador.

 

Nessa quarta-feira (22), na presença do presidenciável Fernando Haddad (PT), em um evento do PT organizado para recepciona-lo e para fortalecer o movimento “Lula Livre”, JB foi surpreendido por parte da militância petista que começou a hostiliza-lo com gritos de “Fora Jackson!”. Sem graça, e diante do vexame, o ex-governador foi retirado do local. A medida poderia ser considerada “ofensiva” contra o candidato a senador do bloco, mas, justiça seja feita, os manifestantes do PT foram coerentes com a história e com o próprio apelo do emedebista, atendendo seu apelo de manda-lo para casa. Resta saber se em outubro, o povo “acompanha ou não o relator”...

 

Veja essa!

Como a primeira impressão é sempre a que fica, para o presidenciável Fernando Haddad, certamente essa “divergência” de setores do PT sergipano contra a candidatura de Jackson Barreto do “MDB golpista” lhe deixou preocupado.

 

E essa!

No desembarque de Haddad no Aeroporto de Aracaju, um dos registros fotográficos chamou a atenção: o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) ficou no canto, bem deslocado, longe do foco, como se não fizesse tanta questão de aparecer na foto. Deve ser porque estava em pleno horário de trabalho...

 

Edvaldo Nogueira I

A informação do Portal Faxaju é que o prefeito Edvaldo Nogueira fará um ato no Iate Clube, fora do expediente da PMA, quando reunirá amigos e seu grupo, na próxima semana, para anunciar sua adesão ao projeto de Belivaldo. Convenhamos: é sério que precisa realizar um ato mesmo?

 

Edvaldo Nogueira II

A notícia também trata de um suposto “charme” do prefeito para apoiar Belivaldo. Superado o “episódio das botas” na TV Sergipe em 2017, Edvaldo é sim um gestor charmoso e cheio de estilo. Já “ambientado” com o grupo político, o comunista distribuiu simpatia e carisma no centro da capital.

 

Ato político

A tarde, houve uma caminhada pelo centro de Aracaju e, em seguida, um comício na Avenida Barão de Maruim, que reuniu um volume muito bom de público, favoráveis ao movimento “Lula Livre” e em defesa do “Lula candidato”. Foi tanta gente que surpreendeu até alguns aliados do governo.

 

Repartições vazias

Uma fonte deste colunista informou que, por curiosidade, percorreu três órgãos públicos na tarde dessa quarta-feira para dar encaminhamento a algumas questões e percebeu que praticamente não havia expediente. Época de campanha a turma “arregaça as mangas” e se dedica ao extremo...

 

Golpistas sim!

Em seu discurso, Belivaldo saudou os petistas e deu o “tom” de sua campanha, chamando seus adversários de golpistas, responsabilizando-os pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e a consequente situação do ex-presidente Lula.

 

Golpistas não!

Certamente quando Belivaldo detonou com os “golpistas” da oposição, ele esqueceu dos “golpistas da situação”: os deputados federais governistas Laércio Oliveira (PP) e Fábio Reis (MDB) votaram a favor do impeachment. É um constrangimento...

 

Sukita nas alturas I

De longe o “candidato ostentação” em 2018 é Sukita (PTC), que disputa um mandato na Câmara Federal, mesmo respondendo a uma série de processos e já tendo decisões de colegiados superiores determinando sua cassação e sua inelegibilidade.

 

Sukita nas alturas II

Pasmem os leitores: enquanto alguns candidatos vão fazer campanhas “franciscanas”, gastando a “sola do sapato”, o danado do Sukita é elite! O “filho do vaqueiro” subiu de vida e faz campanha viajando de helicóptero, de região a região. Se não tiver “ostentação”, não é Sukita...

 

Gatos pingados

Depois de ser “convidado a sair” da sede do PT no evento para recepcionar Haddad, JB respondeu no twitter: “Um grupo de quatro gatos pingados do Sintese tentou criar constrangimento para mim durante visita de Haddad.Não poderia esperar atitude diferente desse grupo de sindicalistas, o mesmo que enterrou Déda ainda vivo”.

 

Grupo inexpressivo

“Não será um grupo inexpressivo que abalará minha convicção de luta contra os golpistas, nem me impedirá de ocupar meu lugar na história!”, completou JB, mandando um recado direto para a Articulação de Esquerda e para o Sintese.

 

Ana Lula I

Em resposta aos ataques de JB, a deputada Ana Lula respondeu durante o programa do radialista George Magalhães, na FAN FM. “Ajudamos a eleger JB governador e ele traiu as camadas populares dos trabalhadores na medida em que implementou o desmonte da Educação, da Saúde e da Segurança Pública. Hoje nosso Estado encontra-se nessa situação ruim”.

 

Ana Lula II

Em seguida, Ana Lula avaliou como “desgoverno” a gestão de JB e disse que Sergipe passou ser destaque nacional como o Estado mais violento e por ter o menos PIB da região Nordeste. “Jackson desmontou a carreira do Magistério, congelou os salários do funcionalismo público e promoveu um desmonte. Foi um desgoverno!”.

 

Poucos professores

Ana Lula concluiu dizendo que eram poucos os professores entre os manifestantes no PT e disse que eram muito mais do que “quatro gatos pingados”. “Quem viu o vídeo percebeu que era muito mais gente. Professores eram poucos! Eu e a professora Ângela puxamos o coro de Fora Jackson porque na Casa do Trabalhador não cabe traidor! JB se mostrou arrogante e prepotente, julgando e caluniando. Precisa ser mais humilde e reconhecer o desmonte que fez em Sergipe”.

 

Exclusiva!

O empresário Carlos Hagenbeck, o “Empadinha”, conversou com este colunista e confirmou que sua família não lançará candidato a deputado estadual em 2018. O grupo vai apoiar no Estado a reeleição do deputado Vanderbal Marinho (PSC).

 

Silvany Sukita

Falando em apoio, também está praticamente confirmado que Vanderbal Marinho terá o apoio da prefeita de Capela, Silvany Sukita. Ela está rompida, politicamente, com o ex-marido e não votará mais em João Marcelo (PPS) para deputado estadual.

 

Bomba!

O presidente do Sindicato dos Vigilantes Públicos de Sergipe, João Lira Neto, conversou com este colunista e anunciou que, até o final do mês, a categoria estará acionando o Ministério Público Estadual para denunciar o valor pago pela SEED para os vigilantes das escolas. Segundo a denúncia, há mais de dois anos o Estado paga por “vigilantes armados”, mas na realidade os trabalhadores não usam armas.

 

Entenda

Segundo o presidente do Sindicato, o valor pago por um vigilante armado é da ordem de R$ 5,5 mil. Já o salário de um vigilante público “desarmado” recebe algo em torno de R$ 2 mil, considerando os encargos. Pela denúncia são mais de dois anos pagando quase três vezes a mais e, ao todo, são 1.145 vigilantes públicos em Sergipe.

 

João Lira Neto

“Vou solicitar a documentação na SEED sobre esses contratos celebrados, mas ao mesmo tempo vamos acionar o Ministério Público Estadual para que os promotores verifiquem a diferença nesses valores pagos pela Secretaria”, explicou o presidente do Sindicato.

 

Debate I

Oito candidatos ao Governo do Estado participaram, nessa quarta-feira (22), na sede da CDL, de uma sabatina promovida pelo ‘Café com Debate’. Nesse primeiro confronto os candidatos revelaram seus projetos para administrar o Estado, respondendo a perguntas de jornalistas e outras da plateia. Apenas o governador Belivaldo Chagas não participou da discussão.

 

Debate II

O evento político foi organizado pela jornalista Kátia Santana e pela radialista Mágna Santana. O debate foi bastante oportuno e bem propositivo, onde cada candidato tentou apresentar o seu melhor. Para muitos os candidatos Valadares Filho (PSB) e Milton Andrade (PMN) foram os que souberam aproveitar melhor o embate de ideias.

 

Eduardo Amorim I

O senador do PSDB foi indagado sobre a situação do Hospital Cirurgia e o que pretende fazer para mudar esse quadro. “Primeiro é preciso auditar e verificar tudo o que acontece dentro do Hospital Cirurgia. Eu já fui servidor do Hospital, trabalhei por muito tempo na unidade que já foi referência não apenas para nós sergipanos. No Hospital de Cirurgia foi feito o primeiro transplante de coração do Norte/Nordeste brasileiro, ou seja, dos 15 estados, ele foi o primeiro a realizar transplante de coração”, relembrou.

 

Eduardo Amorim II

Eduardo também destacou que foi no Cirurgia que surgiram técnicas inovadoras, inclusive na cardiologia, que hoje está falida e fechada. “O Hospital de Cirurgia foi uma escola, mas infelizmente, nos últimos anos, testemunhamos um sucateamento total daquela importante unidade hospitalar, que já salvou muita gente. Até a radioterapia quebrou de novo. Então é preciso auditar, ser rigoroso, revitalizar e dar as condições necessárias para que ele volte a ser referência. O Hospital de Cirurgia precisa ser revitalizado e no nosso governo será priorizado e terá o valor que precisa”, frisou.

 

OAB I

A advocacia e a sociedade de Salgado voltaram a contar com os serviços do Banco do Brasil. A reabertura da agência bancária foi uma luta da Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe, que interveio após a solicitação de parlamentares, advogados e comerciantes do município.

 

OAB II

Em novembro de 2017, a OAB se uniu aos moradores de Salgado em uma audiência pública ao ar livre para solicitar a reativação da única agência que havia na cidade. O ato foi realizado em frente ao Banco, que havia sido fechado há quase um ano em alegação de falta de segurança.

 

Salgado

Ao solicitar o apoio da entidade, munícipes relataram que vários apelos já haviam sido feitos, mas a agência permanecia fechada, obrigando o deslocamento dos moradores para cidades vizinhas, como Boquim, Itaporanga ou Lagarto, para o uso de qualquer serviço bancário.

 

Inácio Krauss I

Presente à audiência pública, o presidente em exercício da OAB, Inácio Krauss, se manifestou em favor da população e asseverou que o encerramento das atividades do Banco do Brasil no município representava um grande prejuízo à vida dos moradores e à economia local.

 

Inácio Krauss II

“Se essa agência está sem funcionar em virtude da insegurança, pedimos que o Governo de Sergipe dê uma atenção maior à segurança pública do município. Solicitamos também que Superintendência desta instituição financeira não se omita e invista em sua agência”, frisou.

 

Sindijus I

Com o tema “Democratizar o judiciário, democratizar a sociedade brasileira”, o 3º Congresso do Sindijus Sergipe começa seu ciclo de debates sobre o Poder Judiciário sergipano e nacional na noite desta sexta-feira (24), no Hotel Aquarios, na Orla de Atalaia.

 

Sindijus II

O tema reflete a necessidade urgente de uma reforma do Poder Judiciário e perpassa todas as atividades do evento. De acordo com a organização do evento, a discussão é de extrema importância, principalmente considerando o momento de avanço de posturas autoritárias contra os direitos da população que comprometem gravemente a democracia no país.

 

 

Sílvia Fontes I

A  deputada Estadual Sílvia Fontes (PDT) lamenta o adiamento da votação do projeto de lei 98/2018 de autoria do poder Executivo que visa sobre a transformação do quadro de pessoal especial da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS). “Desde quando aconteceu esse problema com a Fundação Hospitalar procuramos saber o posicionamento da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e o parecer da PGE diz que os funcionários que vem de regime público de direito privado não podem serem aderidos pela administração direta, portanto esse é um posicionamento deles não meu”, afirmou Sílvia. 

 

Sílvia Fontes II

A votação foi adiada para a próxima semana e indignou a parlamentar. “Vale ressaltar que os servidores são pais e mães de família e não podem continuar nessa situação, isso causa insegurança. Fico triste que a votação tenha sido adiada, porque já queria colocar meu posicionamento de forma clara para todos. O que queremos é solucionar o problema dessas pessoas que vem sofrendo há tanto tempo”, concluiu. 

 

Georgeo Passos I

O deputado estadual Georgeo Passos, Rede, demonstrou sua preocupação com o Projeto de Lei nº 98/2018, que trata sobre os trabalhadores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS). O parlamentar revelou que a matéria, de autoria do Poder Executivo, não garante estabilidade para os trabalhadores. “Esse projeto vai apenas empurrar para frente um problema que se agrava a cada dia. Não podemos criar aqui falsas expectativas e ter total cuidado para que esta Casa não vote algo que poderá prejudicar esses trabalhadores lá na frente, afinal, são mais de 3 mil famílias que poderão perder seus empregos”, alertou.

 

Georgeo Passos II

A afirmação do deputado tem como base o fato de o PL apenas tratar sobre a cessão dos funcionários da Fundação para a SES. “Ou seja, algo que não traz nenhuma estabilidade. Que fará apenas com que esse trabalhador preste o seu serviço na Secretaria”, explicou Georgeo. Os trabalhadores passarão então a ocupar um quadro especial de natureza provisória, porém, poderão ser demitidos normalmente nos termos da CLT”.

 

Demissão?

“O PL é claro: a CLT indica os casos de dispensa dos trabalhadores. E por essa Lei, o Governo pode utilizá-la para dispensar esses trabalhadores. Não podemos dizer que caso esse projeto seja aprovado o vínculo será garantido pelo resto da vida. Pelo contrário. Quando a matéria diz que a SES vai criar um planejamento para depois realizar um concurso. E isso pode significar na demissão do pessoal da FHS”, comentou o deputado.

 

Sindicatos contrários

Ainda em seu discurso, o parlamentar afirmou que algumas entidades que defendem esses trabalhadores não concordam com a aprovação do projeto por esses motivos. Desta forma, Georgeo apontou que o melhor caminho é debater com a classe para encontrar uma solução que atenda os anseios desses trabalhadores. “Temos que enfrentar os pontos que não garantem segurança para essas pessoas”, defendeu.

 

Sem fugir

“As pessoas envolvidas nesse cenário precisam se articular. Tem que sentar com as assessorias jurídicas para conseguir algo que se encaminhe. E a Assembleia não pode fugir da sua responsabilidade. Neste momento, cabe a esta Casa esquecer um pouco o lado eleitoral e debater com a visão técnica, sob pena de resultar no desemprego desses trabalhadores”, finalizou Georgeo.

 

Recomendações I

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, encaminhou recomendações aos diretórios estaduais dos partidos políticos em Sergipe sobre a participação feminina e a comunicação inclusiva nas eleições de 2018. Os documentos foram assinadas em 15 de agosto.

 

Recomendações II

Segundo o MP Eleitoral, para as peças de propaganda eleitoral veiculadas na televisão há a obrigatoriedade legal do uso de recursos, de forma simultânea, que possibilitem a comunicação também às pessoas com deficiência. O uso de janela de libras, de legendas e da audiodescrição são alguns exemplos de medidas que os partidos podem adotar nas propagandas.

 

Cota de gênero 

A recomendação do MP Eleitoral chama a atenção para a proporção entre candidatos do sexo masculino e feminino. A legislação define que cada um dos gêneros deve ter um mínimo de 30% e o máximo de 70% de participação nas chapas. Também alerta para a correta distribuição de recursos oriundos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, além do tempo de participação na propaganda eleitoral gratuita nos meios de radiodifusão. Em caso de descumprimento das recomendações, o MP Eleitoral poderá adotar medidas judiciais ou extrajudiciais contra os infratores.

 

TCE I

Dar continuidade ao monitoramento da auditoria na área da oncologia no Estado, garantir a correta aplicação dos recursos relativos ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e fiscalizar o Transporte Escolar nos municípios sergipanos. Estes foram os principais assuntos debatidos durante a reunião do Fórum Permanente de Combate à Corrupção de Sergipe (Focco/SE), realizada no TCE/SE

 

TCE II

Estiveram presentes na reunião o presidente do TCE/SE, conselheiro Ulices Andrade; o ​procurador-geral do MP de Contas, João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello; o promotor de Justiça Bruno Melo Moura; o secretário de Controle Externo do TCU/SE, Jackson Luiz Araújo; o secretário-chefe da Controladoria-Geral do Estado, Eliziário Sobral; e o coordenador da 2ª Coordenadoria de Controle e Inspeção do TCE, Francisco José Alves.

 

Bandeira de Mello

Ao avaliar a reunião como produtiva, o procurador-geral do MPC/SE e coordenador interino do Focco/SE, João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello, destacou a obrigatoriedade de os municípios utilizarem recursos do Fundeb (antigo Fundef), recebidos por meio de condenações judiciais, exclusivamente em atividades da educação básica. “Alguns municípios já estão recebendo os recursos do Fundef e temos que garantir que sejam bem aplicados na área da Educação. Isto vai ser objeto de uma ação coordenada de todos os órgãos que compõem o Focco”, explicou Bandeira.

 

Auditoria

Outro ponto debatido foi a realização de auditoria extraordinária do Tribunal de Contas nas áreas de transporte escolar e locação de veículos na Secretaria de Estado da Educação (Seed). “Outras instituições que estão no Focco também têm interesse nesta área e vão fazer auditorias. Pode ser feito um trabalho conjunto, pelo menos, de troca de informações”, adiantou o coordenador interino do Fórum.

 

Oncologia

O terceiro destaque da reunião foi sobre a continuidade do monitoramento e das repercussões da auditoria feita no ano passado na área de oncologia, na qual foram verificadas diversas situações que precisam ser melhoradas, segundo o procurador-geral. Diga-se que já houve repercussão tanto no âmbito do TCU com julgamento ocorrido em Brasília como no TCE com a expedição da cautelar. “Vamos monitorar as previdências que foram suscitadas e saber se estão sendo cumpridas”, disse Bandeira de Mello, acrescentando que outros assuntos da pauta serão deliberados na próxima reunião do Fórum, que deverá ocorrer em setembro.

 

TRE/SE I

Na sessão da tarde dessa quarta-feira (22), o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) indeferiu, por unanimidade, o pedido de Registro ao Partido da Evolução Democrática em Sergipe. O relator do processo, Des. Diógenes Barreto, justificou seu voto argumentando que nenhum dos membros da direção estadual do partido tinha domicílio em Sergipe.

 

TRE/SE II

Segundo o relator “o pedido atendeu aos requisitos formais para pedido de registro de Órgão de Partido Político em Formação, mas o primeiro fato que me chamou atenção foi que todos os sete membros fundadores possuem o RG de Pernambuco. Em consulta ao Sistema da Justiça Eleitoral foi constatado que todos os integrantes possuem domicílio eleitoral em Recife”, disse.

 

Laços mínimos

Dando continuidade ao seu voto, o desembargador fundamentou sua decisão afirmando que na análise dos requisitos para criação de um órgão partidário deve haver laços mínimos entre seus dirigentes e a realidade do povo que pretende representar. Finalizando sua exposição, o magistrado assim se pronunciou: “como esperar de um partido, cujos dirigentes são residentes em outro Estado, que possam atender aos anseios da sociedade sergipana? A agremiação nem sequer menciona a existência de uma sede física localizada em Sergipe”, disse. A decisão foi acompanhada por todos os membros da Corte Eleitoral.

 

Luiza Possi

A cantora Luiza Possi vai apresentar seu novo show ‘Piano&Voz’ em Aracaju. O show será realizado no dia 1º de setembro no Teatro Atheneu. Será uma mistura de emoções em um dos formatos mais viscerais. Acompanhada apenas por um piano, o grande espetáculo acontece na suavidade da voz da cantora e sua presença marcante no palco.

 

Moda Mix

As inscrições para participar da Rodada de Negócios do ‘Moda Mix’, evento de moda que será realizado em Itabaianinha, seguem abertas até o dia 31 de agosto. A rodada vai contar com 10 marcas do Polo Industrial do município, são elas:  Florlin, Linda, Bemkerer, Zaynne, Topfit, Rosachick, GPN Jeans, Nisis, Anny Loock e Vista. O Moda Mix será realizado entre 14 e 16 de setembro. 

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com




Tópicos Recentes