POLÍTICA

28/08/2018 as 07:14

Jackson Barreto: “da vitória popular” ao “triste abismo” de não saber parar!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

No futebol os especialistas costumam dizer que aquele time não aproveita bem as oportunidades que tem no jogo, acaba sendo penalizado com uma vitória do adversário dentro das “quatro linhas”. Daí surgiu o famoso slogan que “a bola pune”. Na política, o sentido não é tão diferente e, geralmente, quando um gestor não desempenha uma boa “atuação” ao longo dos quatro anos de seu mandato, no momento decisivo, na hora da votação, nesse caso quem “pune” é o eleitor que, diante da urna eletrônica ou vota na oposição ou anula, mas não repete o erro do passado. A “urna pune”!

 

Em Sergipe há um político que, ao longo de sua trajetória na vida pública, alternou momentos de glória e derrotas marcantes, já provocou e humilhou seus adversários, mas já sentiu na pele quando o “jogo mudou” e quando o povo se voltou contra ele. Este colunista está falando de Jackson Barreto (MDB). Depois de entrevistas importantes, quando garantiu que estava no exercício de seu último mandato na vida pública, houve quem esperasse que ele cumprisse sua palavra, assumisse este compromisso. Havia uma dúvida, até o último momento, se ele deixaria ou não o governo em 2018.

 

Jackson sempre foi muito corajoso em suas ações. Nunca se eximiu de ir para o enfrentamento com seus adversários. Enfrentou Albano Franco, João Alves Filho, Marcelo Déda (in memoriam), Valadares, Eduardo Amorim e tantos outros. Venceu algumas batalhas e foi derrotado em outras delas. Já travou embates duros com Mendonça Prado, João Fontes, Almeida Lima e também muitos outros. Sem contar que “carregou nas costas” nomes “pesados” como Wellington Paixão, João Augusto Gama e, mais recentemente, Edvaldo Nogueira.

 

Depois de quase vencer a eleição de governo em 1994, ficou em “choque”, quatro anos depois, após o “acordão da Energipe” e, dois anos depois, fingiu apoiar Valadares em Aracaju, em mais uma reaproximação de João Alves e Maria do Carmo. Já foi vereador da capital, prefeito por dois mandatos, deputado estadual, deputado federal por quatro mandatos, vice-governador e governador reeleito. Filho de Santa Rosa de Lima, Jackson Barreto já foi quase tudo em sua trajetória política: só não foi senador e presidente da República.

 

Poderia encerrar sua carreira com mais dignidade em 2018, a frente do comando do Estado, que ele não teve a mesma eficiência no gerir. Aliás, gestão não é sua marca registrada: renunciou os dois mandatos a frente da PMA e deixou o governo com uma rejeição absurda, chegando a atrapalhar diretamente o projeto de reeleição de Belivaldo Chagas (PSD). Os números não lhe são favoráveis na corrida por uma das duas vagas ao Senado. Está na disputa mais com o “nome” do que pelos feitos. Pelo visto, desta vez Jackson confundiu “coragem” com “teimosia”, o que é muito complicado.

 

Muitas vezes, o político não costuma “ouvir o som que vem das ruas”. É o mesmo caso do jogador de futebol que não se envolve com os “protestos” que vêm da arquibancada. JB é daqueles que acredita na vitória sempre, que cedo ou tarde, vai conseguir virar o jogo e prefere ignorar o momento desfavorável. Pela história que construiu, mesmo diante de altos e baixos, mesmo tendo sido um bom e combativo parlamentar, o momento de Jackson não é bom e ele não merecia encerrar sua trajetória assim, mas a idade chega para todo mundo e, depois de celebrar a “vitória popular”, caminha a passos largos para o “triste abismo” de não saber parar...

 

Veja essa!

Nos pequenos comícios que vem fazendo pelo interior do Estado, o governador Belivaldo Chagas chama Eduardo Amorim e o senador Valadares de “golpistas” e diz que o candidato Valadares Filho, se eleito, fará apenas aquilo que seu pai mandar.

 

E essa!

Belivaldo tem todo o direito de se manifestar, de pedir o voto e até de criticar os votos como Congressistas dados por seus adversários. Faz parte da democracia! Agora, quando questiona a capacidade de Valadares Filho, ele esquece que nunca foi gestor e que também já foi liderado por “Valadares Pai”, ou não?

 

Senador Valadares I

Em reposta aos ataques de Belivaldo, o senador Valadares pontua que “ser golpista é prometer na campanha de governador em 2014, que respeitaria os funcionários públicos, inclusive os aposentados, e, ao invés disso, depois de eleito humilhou toda a classe, atrasando e parcelando a folha de pagamento, levando ao desespero milhares de famílias”.

 

Senador Valadares II

“Ser golpista é gastar irresponsavelmente o dinheiro do povo atraindo políticos para o seu lado com oferta de cargos em comissão e torrar mais de R$ 600 milhões do Fundo de Previdência comprometendo a aposentadoria dos funcionários públicos estaduais”, respondeu o senador.

 

Senador Valadares III

Valadares ainda acrescentou que ser golpista é “é inaugurar a obra fantasma do Centro de Nefrologia, colocando o Estado de Sergipe em manchete escandalosa e humilhante nos principais meios de comunicação do País, e, por causa disso, responder a ação de improbidade administrativa demandada pelo Ministério Público”.

 

Exclusiva!

Dentro do governo do Estado são fortes os rumores, por parte de empresários, que a ordem cronológica dos pagamentos não está sendo respeitada à risca. Tem gente com três faturas esperando na fila e outros com apenas uma sendo contemplados. A lei existe, mas quem fiscaliza?

 

Olho nele!

A informação é que o secretário de Fazenda estabelece quem deve receber ou não do Estado, e o secretário da Pasta vai e paga. Já tem auxiliar meio “temeroso” com isso já que em caso de um problema futuro, o gestor da Sefaz ficará isento...

 

Bomba!

Enquanto todo mundo está de olho na investigação da CGU e da Polícia Federal (Operação “Marcha à Ré”), sobre supostas irregularidades no transporte escolar, um grupo de empresários alerta que pode estourar na SEED, a qualquer momento, uma ‘bomba’ ainda mais sonora ou nas mesmas proporções da investigação anterior. O “ramo” é diferente, mas o procedimento e a Pasta são os mesmos...

 

Alô Deso!

Este colunista vai fazer um alerta ao novo presidente da Deso, Jethro Duarte: é preciso ter cuidado com as mudanças que estão sendo feitas nas diretorias da entidade. É que se muda o “comando”, mas o “esquema” continua o mesmo de gestões anteriores. É a política de que “para os amigos, tudo! Para os demais o rigor da lei!”.

 

Pode pagar

E o alerta faz sentido porque o atual presidente poderá ser responsabilizado no futuro pelos erros cometidos no passado, até porque a gestão é impessoal. Tem de tudo na Deso, inclusive diretores apadrinhados e muito próximos de empreiteiros. Existem denúncias de “supostas facilitações”...

 

Caso George Magalhães I

Este colunista tem sido cobrado por leitores, não praticou o “corporativismo”, mas adotou a cautela sobre a denúncia contra o radialista George Magalhães, da FAN FM, acusado de suposto estupro contra uma funcionária do prédio em que reside, no bairro Atalaia, em Aracaju. Segundo seu advogado, Getúlio Sobral, o comunicador é inocente e acredita na isenção e no resultado das apurações.  

 

Caso George Magalhães II

“A assessoria jurídica do radialista vê com repúdio e muita preocupação, a divulgação de acusação de forma prematura e desprovida de quaisquer provas documentais por parte da imprensa de quem se espera os cuidados essenciais no exercício do bom jornalismo. Essa divulgação viola flagrantemente o devido processo legal e o princípio constitucional da presunção da inocência, como também, os princípios constitucionais da ampla defesa e do estado democrático de direito”, diz a nota do advogado.

 

FAN FM

Também em nota, a Rede Fan de Comunicação disse que recebeu com preocupação as informações sobre o radialista George Magalhães, conversou com seu advogado, e se sente confortável com as informações recebidas. Por esse motivo, a programação jornalística da emissora está mantida sem nenhuma alteração. “A Rede Fan de Comunicação, mais que acreditar no funcionário, quer deixar claro que não tem motivos para duvidar da versão do cidadão e pai de família George Magalhães. A Rede Fan respeitará o devido processo legal e a presunção da inocência”.

 

Processo

Segundo informações do Portal FAXAJU, o processo contra o radialista foi protocolado também na justiça e as investigações estão sob a responsabilidade da delegada Mariana Diniz, da Delegacia da Mulher. A advogada da suposta vítima, Lúcia Morgado, viu com “bastante estranheza” que a delegada tenha convocado a vítima imediatamente após a denúncia, quando “o certo seria chamá-la com a presença de uma advogada”.

 

Exames

Segundo o FAXAJU, a suposta vítima fez exames de corpo delito e foi à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes para novos exames e tomar medicamentos contra doenças sexualmente transmissíveis. “Quinta-feira (30) a vítima retorna à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes para novos exames”, pontua o portal. Este colunista vai acompanhar as investigações.

 

Capela

O ex-prefeito Ezequiel Leite (PR) entende como “descaso” da prefeita de Capela, Silvany Mamlak o fato do município não participar da próxima edição da Copa TV Sergipe de Futsal. Segundo Ezequiel esta é a primeira vez que Capela não apresenta uma equipe para a disputa e nem será sede das partidas.

 

Ezequiel Leite

“O que nós vemos é o desmantelo instalado na administração de Capela. Nossa cidade sempre teve tradição de apoiar o esporte e ter uma equipe competitiva na Copa TV Sergipe, mas isso parece não ser prioridade para esta gestão. E o pior: o capelense que é apaixonado por futsal sequer acompanhará as partidas. Também não iremos sediar os jogos do torneio. É lamentável!”, criticou o ex-prefeito.

 

Copa TV Sergipe

Ezequiel disse que o município não pode alegar dificuldades financeiras porque, pouco tempo atrás, gastou milhões na realização do São Pedro. “Esta prefeita é campeã em destruir as tradições do povo de Capela. Depois da Festa do Mastro, algo que chocou toda a sociedade sergipana, agora a gestão do caos acaba com a tradição de Capela na Copa TV Sergipe. Dizem que quatro anos passam rápido, mas estes estão sendo suficientes para destruir o nosso município”.

 

Adepol Debate

Como forma de conhecer, discutir e contribuir com os candidatos ao governo do Estado no que se refere ao projeto de Segurança Pública para os sergipanos, a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe promoveu o "Adepol Debate". Participaram os candidatos ao governo, Eduardo Amorim (PSDB) e Emerson Ferreira (Rede), além do candidato ao Senado, o delegado Alessandro Vieira. Segunda (3) será a vez dos candidatos Belivaldo Chagas e Milton Andrade. O encontro aconteceu no Hotel Celi, na Orla da Atalaia.

 

André Moura I

O candidato a senador André Moura (PSC) tem participado quase que diariamente de inaugurações de comitês e carreatas. Augusto Franco, Bugio, toda a Zona Norte aracajuana foram percorridos com André levando propostas e conversando com os moradores. 

 

André Moura II

Os candidatos a deputados estaduais Talysson de Valmir, Maria Mendonça, Ibrain Monteiro e Janier Mota inauguraram comitês nas cidades de Itabaiana, Lagarto e Itabaianinha. Já o candidato a deputado federal Valdevan Noventa inaugurou comitê em Estância. Em todos os eventos, a presença do futuro senador, que é a força de Sergipe em Brasília.

 

André Moura III

No sábado (25) a grande carreata passou por seis cidades do Centro Sul: Itabaianinha, Tobias Barreto, Arauá, Pedrinhas, Boquim e Lagarto recepcionaram o candidato a senador com faixas em apoio e agradecimento pelos recursos levados à região. No domingo (26), o complexo Taiçoca em Nossa Senhora do Socorro recebeu a carreata com festa e André balançando as bandeiras e com abraços calorosos.

 

Eduardo Amorim

A carreata da coligação "Coragem Para Mudar" percorreu, nessa segunda-feira (27), as ruas do bairro Lamarão e do loteamento Pau Ferro, na Zona Norte de Aracaju. Os candidatos a governador, Eduardo Amorim, a vice-governador, Ivan Leite (PRB), e ao Senado Federal, André Moura, receberam todo apoio dos moradores das duas localidades. “Percebo que, cada vez mais, nosso projeto está sendo muito bem aceito. Receber esse retorno da população é essencial. Vamos juntos mudar Sergipe”, ressaltou Eduardo. A carreata contou com a presença de candidatos proporcionais da coligação, vereadores e lideranças da capital.

 

Valadares Filho I

A caravana da coligação “Um Novo Governo para Nossa Gente”, liderada pelo candidato Valadares Filho, visitou sete municípios e dois povoados do Leste Sergipano. “Me dói ver nossa Sergipe assim destruída. O que vejo aqui é esgoto correndo a céu aberto, lixo nas ruas, postos de saúde fechados. É a ausência total do poder público”, lamentou o candidato, reafirmando a proposta de reconstrução de Sergipe.

 

Valadares Filho II

“Quero ser governador para voltar a ver casas sem grades, crianças nas escolas, hospitais funcionando. Quero devolver ao povo o respeito e a autoestima. Podem ter certeza que nenhum município dessa terra será esquecido”, afirmou Valadares Filho durante sua passagem pela região.

 

Caravana

A caravana da mudança, com sua mensagem de novos tempos para Sergipe, começou sua carreata no município de Santo Amaro das Brotas, visitando em seguida as cidades de Maruim, Rosário do Catete, General Maynard, Carmópolis, Japaratuba e Pirambu, além dos povoados de Aguada e São José, onde foi recebida com muita festa pelos moradores.

 

Aldo Mencatto

O estilista Aldo Mencatto chegou a Sergipe diretamente de Las Vegas, nos Estados Unidos, e já está preparando os últimos detalhes do desfile beneficente que vai realizar em prol do GACC no dia 5 de setembro em Aracaju. No desfile, o estilista vai apresentar sua nova coleção e comemorar as conquistas. O nome do desfile é ‘New Beginning’ que significa ‘Novo Começo’, e será realizado a partir das 19 horas do dia 5 de setembro no Kendera Eventos.

 

Campanha Agosto Azul I

O mês de agosto é dedicado à realização de ações para incentivar a prevenção e a promoção da saúde do homem. O objetivo principal da campanha é motivar uma mudança cultural para que os homens verifiquem sua condição de saúde com mais frequência, antes que doenças se manifestem de forma mais grave. A clínica Onco Hematos se engaja nessa campanha trazendo orientações sobre a saúde do homem.


Campanha Agosto Azul II

Exames simples como aferir a pressão arterial, testes para diabetes, avaliação da próstata através do PSA e ultrassonografia estão disponíveis na rede pública de saúde e podem identificar enfermidades ainda em estágios iniciais. De acordo com o urologista oncológico da Onco Hematos, André Yoichi, infelizmente ainda existe a cultura do homem não ir ao médico.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 

 

 




Tópicos Recentes