POLÍTICA

11/09/2018 as 08:14

Belivaldo tem “semana decisiva” por 2º turno; oposição segue com vantagem

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Após a eleição estadual de 2014, com a vitória expressiva de Jackson Barreto (MDB) mesmo já exercendo um governo ruim, e a eleição de 2016 em Aracaju, onde Edvaldo Nogueira (PCdoB) surpreendeu todas as previsões e venceu o 2º turno contra Valadares Filho (PSB), os governistas apostam que o “raio” pode cair no mesmo local pela terceira vez, ou seja, mesmo em condição desfavorável, sob profundo desgaste popular, acreditam que Belivaldo Chagas (PSD) terá “fôlego” para reverter este cenário agora em 2018.

 

Até o momento, faltando menos de um mês para o 1º turno da eleição, Belivaldo continua em terceiro lugar em todas as pesquisas realizadas. Há de se registrar que, do início da campanha até agora, a aprovação de seu nome teve uma evolução, mas como seus principais concorrentes também cresceram, o “galeguinho” segue figurando fora da disputa para o 2º turno, o que representaria um final melancólico para um agrupamento que comanda o Estado há mais de 10 anos. Este colunista, inclusive, já apontou a “fadiga” do eleitorado com este projeto político.

 

Na próxima segunda-feira (17), estaremos a exatos 20 dias da eleição e, apesar de não ser muito grande a distância – segundo os números divulgados até agora, ou Belivaldo corre contra o tempo para reagir ainda esta semana, ou não terá mais tempo suficiente para polarizar a disputa. Por enquanto, Valadares Filho é quem sempre aparece bem colocado em qualquer levantamento, seguido de perto do senador Eduardo Amorim (PSDB), ambos na oposição ao governo, com o discurso muito mais “fácil” em meio a tantas mazelas registradas na atual gestão.

 

Outro aspecto que deve ser levado em consideração é que em 2014 o uso da imagem do ex-governador Marcelo Déda (in memoriam), o marketing agressivo contra Amorim e os equívocos em excesso cometidos pela oposição foram determinantes para a vitória acachapante de JB. Por sua vez, apesar de muito questionada, a vitória de Edvaldo Nogueira em 2016 tem um outro diferencial: naquele momento o comunista também era um candidato “de oposição”, ou seja, o prefeito era João Alves Filho (DEM), que amargava uma rejeição absurda, o que facilitou para Edvaldo.

 

Desta vez, Belivaldo está a frente do Executivo e se de um lado tem o “peso da máquina” a favor de sua reeleição, do outro há também o desgaste do ponto de vista administrativo, diante de tantos indicadores negativos ou pouco positivos. Neste momento decisivo alguns aliados políticos e apoiadores costumam ficar mais “apreensivos” temendo um resultado negativo e acabam “migrando” para candidaturas que se apresentam com mais chances de vencer a eleição. O maior desafio de Belivaldo e manter sua base “estável” nos próximos dias, caso não cresça nas pesquisas.

 

Em síntese, o “desenho eleitoral” em Sergipe está um pouco claro: como Valadares Filho lidera a disputa, para chegar ao 2º turno, neste momento Belivaldo teria que superar o candidato Eduardo Amorim. O que veremos nos próximos dias, certamente, é um possível direcionamento de ataques de setores do governo para tentar fragilizar o tucano e impedir que ele polarize o embate com o socialista. É verdade que a eleição só acaba às 17 horas do próximo dia 7, mas o tempo é escasso e o “galeguinho” vai precisar de muito “gás” para “continuar vivo” neste momento decisivo...

 

6º pior?

Em entrevista ao radialista George Magalhães, na FAN FM, nessa terça-feira (11), o candidato a senador Jackson Barreto (MDB) disse que “diferente do que diz a oposição, Sergipe deu um salto e saiu do posto de Estado mais violento do Brasil (dentro do seu governo) e agora é ‘apenas’ o sexto” – também com JB governador. Então tá...

 

JB x Belivaldo?

De um lado Jackson diz que Sergipe era o Estado mais violento do Brasil e agora é o sexto mais inseguro; do outro, o candidato a governador Belivaldo Chagas (PSD) diz que não tem quem o faça acreditar que Sergipe superou o Estado do Rio de Janeiro. Difícil de entender...

 

Bomba!

Jackson Barreto, na mesma entrevista, associou a empresa que venceu a licitação do Hospital do Câncer à empresa Gautama, a mesma da polêmica Operação Navalha. Disse que a empresa fez de tudo para atrasar a obra. Assim, como perguntar não ofende, e fica por isso mesmo? E, falando na Operação Navalha, como JB chegou a essa ligação com a Gautama?

 

Decisão

O Tribunal Regional Eleitoral determinou a retiradas das inserções da coligação de Belivaldo Chagas propague a informação improcedente associando o senador Valadares e o candidato Valadares Filho ao governo de Michel Temer.

 

Senador Valadares  

Em seu twitter, o senador Valadares celebrou a decisão. “O TRE proíbe propaganda mentirosa de Belivaldo contra mim e Valadares Filho e ordena a retirada de inserções sob pena de multa. Pelo Código Eleitoral é crime. Desespero do candidato de JB que perde feio em todas as pesquisas. Dê o poder ao homem, e descobrirá quem ele realmente é”.

 

Veja essa!

Segundo matéria publicada pelo Portal INFONET, mesmo compondo o mesmo agrupamento político, Governo do Estado e Prefeitura de Aracaju não se entendem quando o assunto é Saúde Pública. O povo do interior, que precisa de exames médicos especializados (de média e alta complexidade), não tem qualquer previsão.

 

E essa!

A reportagem fala da audiência no MPE que terminou sem um acordo entre as partes. A gestão de Edvaldo Nogueira cobra uma dívida do governo de Belivaldo Chagas da ordem de R$ 13 milhões. Com a PMA controla o sistema de agendamentos, o povo do interior vai continuar sem realizar seus exames.

 

Povo impedido

Ainda segundo a matéria da INFONET, o Núcleo de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação (NUCAAR) da PMA bloqueou o acesso dos pacientes do interior ao sistema integrado de consultas e exames. A gestão de Edvaldo não quer pagar por esse serviço.

 

R$ 27 milhões

Por fim, a matéria da INFONET revela ainda que a dívida atual de R$ 13 milhões pode chegar a R$ 27 milhões até o final do ano. Não houve acordo e o Estado quer um “encontro de contas”. O MPF já apresentou uma ação neste sentido que tramita na 3ª Vara Federal.

 

Ademário Alves

Sempre presente quando o assunto é dinheiro, o secretário de Estado da Fazenda, Ademário Alves, não aceitou a sugestão do MPE de se efetivar um repasse que garantisse a retomada dos exames e consultas para o povo. Disse que não há “sobra no orçamento”. É ele que define quem o Estado paga ou não...

 

Colisão do Samu

Dando muito que falar nos bastidores da Saúde Estadual o acidente envolvendo uma ambulância do Samu na capital. Alguns servidores reclamam do plantonista da USA 02 sobre o atendimento. Servidores fora de serviço, motolâncias e outra USA ajudaram no resgate e no deslocamento até o Hospital de Urgência. Até a coordenadora de enfermagem apareceu para dar assistência...

 

Cadê o presidente?

Para a surpresa de todos, inclusive deste colunista, o presidente da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), sequer compareceu ao Hospital de Urgência para dar todo o suporte necessário aos servidores do Samu. Com todo respeito, mas esta foi uma completa desatenção da atual gestão com os seus colaboradores. Imagine com o povo...

 

Alô Edvaldo!

O prefeito de Aracaju promoveu um PSS da Saúde para efetivar a contratação de técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos, dentre outros profissionais. O que ninguém consegue explicar para este colunista é o fato de, até agora, a PMA não ter requerido a volta dos profissionais cedidos ao Samu que, inclusive, já estão com seus contratos de cessão vencidos  há algum tempo e sequer foram renovados.

 

Greve legal

A Prefeitura de Aracaju recorreu ao Poder Judiciário, mas o Tribunal de Justiça julgou “legal” a paralisação dos médicos da administração. A categoria está em greve há quase 50 dias e reclama não apenas do ponto de vista financeiro, mas da completa falta de diálogo da gestão. O sindicato da categoria chegou a acionar a Justiça para que o prefeito, pelo menos, abrisse um canal de negociação. Novos tempos...

 

Falando nisso

Os médicos do Hospital de Urgência e Emergência e da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes realizou, nessa segunda-feira (10), uma paralisação de advertência, por 24 horas, para cobrar a implantação de isonomia salarial, garantindo a equiparação dos vencimentos para profissionais da mesma função e carga horária.

 

Exclusiva!

O Governo diz que o diálogo com os médicos segue aberto e vê como “precipitada” a paralisação. O presidente da FHS sabe que o acordo coletivo de trabalho está vencido e, segundo a Reforma Trabalhista, ele não pode durar. Mas estranhamente ele não convoca os sindicatos para discutir um novo acordo. Como perguntar não ofende nunca, como ficarão os servidores diante desta situação?

 

Goretti x Diná I

Não chamem para a mesma mesa o genro da deputada estadual Goretti Reis (PSD) e o sobrinho da parlamentar e ex-deputado federal Sérgio Reis (Podemos). Circula nas redes sociais um vídeo onde o genro “flagra” um vereador de Lagarto plotando veículos, ao lado da casa de Sérgio, formalizando seu apoio à Diná Almeida (Podemos) para deputada estadual.

 

Goretti x Diná II

O genro de Goretti, Fernandinho, gravou um vídeo flagrando o vereador Washington da Mariquita plotando veículos e entrando na casa de Sérgio Reis e cobrou uma posição de liderança do ex-prefeito Jerônimo Reis. O vereador já emitiu uma nota ficando solidário com os membros do Grupo citados na gravação.

 

Zezinho também?

Mas a preocupação de Goretti Reis não fica apenas na candidata Diná Almeida. Em Lagarto, seu outro sobrinho e candidato à reeleição, Fábio Reis (MDB), tem sido visto com adesivos do deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB). Sinal de muita confusão dentro do grupo Saramandaia...

 

Henri Clay

“É preciso chegar lá com a força da indignação do povo sergipano. Não vou vender a minha alma para ser senador. Ou serei senador com a força da indignação ou voltarei para o meu escritório. Farei no Senado o que sempre fiz na advocacia. Defendi por mais de 25 anos as causas dos trabalhadores”, disse o candidato ao Senado, Henri Clay (PPL), em entrevista concedida à Rádio Comércio, ao radialista Márcio Prata.

 

Tragédia social

Henri Clay também é contrário às reformas, trabalhista e previdenciária, além das políticas praticadas pelo presidente Michel Temer que, segundo ele, é uma tragédia social. “Sou contra, veementemente contra, frontalmente contra essa reforma trabalhista, que, na verdade, significa uma demolição dos direitos dos trabalhadores e afeta a economia nacional. Por isso, no Senado, a primeira coisa que vou propor assim que tomar posse será a revogação da reforma trabalhista”, pontuou.

 

Valadares Filho I

Delegados de Sergipe conheceram o Programa de Governo de Valadares Filho, candidato ao governo pela coligação “Um Novo Governo para Nossa Gente”. Promovido pela Associação de Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol), o encontro ocorreu no Celi Hotel, em Aracaju, e durou cerca de duas horas quando, além de expor suas propostas para administrar Sergipe, focando na questão da segurança pública, Valadares Filho respondeu a perguntas dos delegados que, ao final, lhe entregaram um documento contendo sugestões para a área.

 

Valadares Filho II

Para combater a violência e reduzir os índices da criminalidade Valadares Filho aposta numa política de prevenção. Importante, para ele, conforme colocou, dotar a polícia de autonomia financeira e livre da burocracia, proporcionando a agilidade do processo investigativo. Para isso, o candidato pretende investir em tecnologia e inovação, além de criar mecanismos capazes de destravar as ações policiais. “Não podemos imaginar que a polícia pare uma investigação por falta de recursos financeiros ou pela burocracia que engessa a máquina administrativa”, defende o candidato. 

 

Sem politicagem

O candidato assegurou à categoria que vai priorizar os critérios técnicos na formação de sua equipe de governo, o que vale também para a área da segurança pública. Questionado sobre as remoções “políticas”, e não por critérios técnicos, de agentes de segurança, entre eles delegados de polícia, Valadares foi categórico ao afirmar que esse tipo de prática será banida do seu governo. “No nosso governo não haverá perseguições ou indicações meramente políticas. Nossa prática será de priorizar o técnico. Será de valorização, reconhecimento e qualificação dos quadros técnicos”, falou ele.

 

Indicações

Acrescentou que isso não significa, necessariamente, que não aceitará indicações políticas. “Seria hipocrisia dizer que não. Mas não bastará ser política, tem que ser técnica também”, disse Valadares, para quem a politização da máquina administrativa causa mal à sociedade. De acordo com ele, o fato de não ter um grande leque de alianças políticas lhe facilita a decisão de privilegiar a gestão qualificada. “Sinto-me muito à vontade para isso”.

 

Eduardo Amorim I

O candidato ao Governo do Estado, Eduardo Amorim, compareceu ao Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco) para participar de um debate com os auditores fiscais. Na ocasião, o candidato apresentou suas propostas para as finanças públicas e gestão fiscal. Eduardo salientou que seu plano de governo está aberto a sugestões dos profissionais da área.

 

Eduardo Amorim II

Visando o equilíbrio fiscal, Eduardo Amorim pretende fazer uma grande reorganização administrativa do governo estadual, com a diminuição da máquina administrativa. Entre as medidas, a redução de custos tanto de custeio quanto de pessoal, com a diminuição dos cargos comissionados. “Um modelo de gestão que prime pelo planejamento e pela eficácia, obtendo mais e melhores resultados com menos custos, incorporando novas tecnologias e sendo criativos nas soluções dos problemas”, destacou.

 

Aumentar a arrecadação

O candidato disse que o Estado precisa aumentar a arrecadação de recursos, porém sem aumentar impostos. Segundo ele, o caminho para alcançar objetivo passa pela reestruturação da Secretaria da Fazenda (Sefaz), com investimentos em equipamentos, inteligência modernização dos processos, nos servidores, além do combate firme à sonegação fiscal.

 

Sem dependência

“A Sefaz terá como foco de trabalho a fiscalização, tributação e o aumento de arrecadação. Sergipe precisa sair da dependência do FPE e ter a capacidade de andar com suas receitas próprias, equilibrando suas contas e voltando a fazer investimentos”, detalhou.

 

André Moura I

Candidato a senador da República, André Moura (PSC) tem percorrido o Estado apresentando suas propostas para mudar Sergipe e trazer ainda mais recursos e investimentos que possam mudar a vida de quem mais precisa. No final de semana ele circulou por vários municípios em uma carreata ao lado de Eduardo Amorim e do vice, Ivan Leite.

 

André Moura II

Da feira livre de Riachuelo, cidade que foi o ponto de partida para a carreata, eles seguiram para Santa Rosa de Lima, Divina Pastora, Maruim, Rosário do Catete, General Maynard. Já era noite quando chegaram ao povoado Aguada, em Carmópolis e, em seguida, encerrou a carreata com uma grande festa na sede da cidade.

 

Audiência pública I

Nesta terça-feira (11) acontece na Assembleia Legislativa de Sergipe uma Audiência Pública sobre Defesa do Consumidor de Sergipe. O evento acontece às 10h, na sala de Comissões da Alese por solicitação do deputado estadual Matos (Rede). “Como presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Alese procuro sempre trazer esse debate para esta Casa. Convido toda a população a participar dessa Audiência”, ressalta Matos.

 

Audiência pública II

A Audiência contará com palestrantes os membros no Núcleo Especializado na Defesa dos Direitos do Consumidor da Defensoria Pública de Sergipe – Orlando Sampaio de Almeida, Augusto Monte Alegre, Elizabete Meneses Luduvice e Rodrigo Cavalcante Lima.

 

OAB

Começa nesta terça-feira (11) a sabatina com os candidatos a governador promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe. Cada candidato terá 15 minutos de exposição inicial, cinco minutos para respostas e mais 15 minutos para conclusão. Os debates se iniciam as 14h30 com Eduardo Amorim, seguido de Milton Andrade (PMN) e Gilvani Alves (PSTU).

 

Dia do Soldado I

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) realizou uma Sessão Especial em comemoração ao Dia do Soldado. O requerimento, de autoria do vereador Elber Batalha (PSB), atende ao pedido da corporação e tem por objetivo homenagear esses valorosos homens que tanto zelam por nossa sociedade. O Comandante do 28º BC, tenente-coronel de Infantaria José Fernandes Carneiro, contou toda a história de Duque de Caxias, que tornou-se patrono do Exército Brasileiro, por decreto federal de 1962.

 

Dia do Soldado II

Na palestra, o Comandante também fez um breve contexto histórico do Exército e sobre algumas missões do seu batalhão e apresentou um vídeo institucional explicando detalhadamente o funcionamento e a divisão administrativa do 28º Batalhão de Caçadores Campo Grande, de Sergipe. “Nós temos um projeto chamado Momento Cívico, onde a banda do exército percorre as escolas no estado levando um pouco do civismo, numa tentativa de resgate desse sentimento através de nossas crianças e adolescentes”, lembrou.

 

Elber Batalha

Já o vereador Elber Batalha fez um apanhado histórico, relembrando os feitos e bravuras, com batalhas sangrentas e também feitos de eterna honradez, dando destaque a Duque de Caxias. “Talvez, nenhuma outra instituição brasileira tenha um patrono com tamanha altivez como Duque de Caxias. Depois que saímos do regime militar, criou-se uma aversão ao militarismo. Não podemos generalizar. E quantos feitos valorosos já foram feitos pelo Exército Brasileiro? O único trecho que foi feito com qualidade da BR101 foi realizado pelo Exército Brasileiro, que também devolveu parte do dinheiro dessa obra. É necessário que façamos esse registro”, ressaltou.

 

Coronel Rocha I

Em entrevista para a rede Xodó FM, o candidato a deputado federal Coronel Rocha (REDE) afirma que “não se faz segurança pública apenas com polícia”. Com sua experiência de 30 anos como policial militar, Rocha acredita que políticas de segurança pública se constroem com participação de vários setores, entre eles os poderes executivo, judiciário, legislativo e sociedade civil. Na conversa foram discutidas as suas ideias e opiniões a cerca da segurança pública de Sergipe e nacional.

 

Coronel Rocha II

Um dos tópicos abordados foi a liberação da maconha, que o candidato foi contra. “Acredito que o uso medicinal da cannabis sativa deva ser regularizado para ajudar aqueles que utilizam a mesma para o controle de diversas doenças como convulsões, esclerose múltipla, entre outros. Porém, para uso recreativo sou contra”, afirma. Sobre a segurança pública, Rocha acredita que ela não funciona como deveria pela falta de investimento na pasta.

 

Joanna em Aracaju

A cantora Joanna está comemorando 39 anos da carreira e vai celebrar a data apresentando mais uma vez seu show ‘De volta ao começo’ em Aracaju, em prol do Externato São Francisco de Assis. O show será realizado no dia 11 de outubro, véspera de feriado, a partir das 20h no Iate Clube de Aracaju. Os cantores Fábio Lima e Thiago Sol vão fazer a abertura do show.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 




Tópicos Recentes