POLÍTICA

24/10/2018 as 10:03

Eliane Aquino toca o “terror” com Bolsonaro e “intima” o empenho de Edvaldo!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Belivaldo Chagas (PSD), Eliane Aquino (PT) foi entrevistada na FAN FM pelo radialista Narciso Machado e defendeu a vitória de seu agrupamento político, no próximo domingo (28). Até aí nada de anormal! Mas alguns pontos da entrevista chamaram a atenção deste colunista, dentre eles sua “crítica” ao candidato da oposição, Valadares Filho (PSB), sobre um suposto uso de imagens do ex-governador Marcelo Déda (in memoriam) fazendo a defesa de seu nome como então candidato a prefeito de Aracaju, na eleição municipal de 2012.

 

Naquele momento, Valadares Filho e o PSB faziam parte do mesmo agrupamento político de Déda e Eliane, como também Belivaldo Chagas era um liderado declarado do senador Antônio Carlos Valadares (PSB), figurando com destaque entre os socialistas. E ali Déda defendia um “jovem ético e cheio de ideias, como a proposta do século 21 para a capital e contra as forças conservadoras e ultrapassadas”. Eliane criticou o suposto uso das imagens alegando que se tratava de um período anterior, que as declarações foram feitas em um momento em que Valadares era aliado do PT.

 

Mas, como perguntar não ofende nunca, só é digno, responsável e atuante aquele político que é aliado do Partido dos Trabalhadores? Eliane chegou a afirmar que se Déda ainda estivesse vivo, “certamente” ele estaria contra Valadares e a favor de Belivaldo. Mas se o ex-governador ainda estivesse entre nós, será que o PSB teria saído da base aliada? Será que o “galeguinho” teria saído do partido? Será que ele teria sido candidato a vice-governador em 2014? São perguntas que não querem calar e que “ficaram no ar”, após a entrevista de Eliane...

 

Mas voltando à eleição de 2018, a petista fez a defesa expressa do seu candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT), propagando que ele “é o mais preparado e representa o melhor para o Brasil”; já sobre Jair Bolsonaro (PSL), a petista “tocou o terror”, propagou o “medo” para tentar convencer a maioria das pessoas a mudar de opinião. Falou em “estado de exceção”, insinuou que com o adversário no Poder crianças e jovens andarão “armadas” pelas ruas. Em síntese, a petista “tirou a pele de cordeiro” e decidiu ser protagonista no duro e difícil processo eleitoral.

 

Tanto que antes de encerrar a entrevista na FAN FM, Eliane Aquino ainda aproveitou para mandar um “recado direto” para o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), seu “colega de chapa” na eleição de 2016: ela comentou que o gestor “tem participado dos eventos e carreatas, diariamente, mas...”, nesta reta final de campanha, “ele tem que se jogar”. Questionada se estava “convocando” Edvaldo a trabalhar para Belivaldo e para ela própria, após já não ter feito “muito esforço” desde o 1º turno para os projetos de Jackson Barreto (MDB) e André Moura (PSC), Eliane emendou: “estou intimando Edvaldo!”. Agora é esperar o “intensivão” do prefeito na campanha até domingo...

 

Veja essa!

O debate entre os dois candidatos ao governo do Estado, na TV Atalaia, chamou a atenção pela “troca de farpas”. O embate direto entre ambos ficou evidente e pouco se propôs para os sergipanos. Foi o “primeiro tempo” de uma batalha que será continuado nesta quinta-feira (25), na TV Sergipe.

 

E essa!

Mas não há como negar que Valadares Filho se mostrou muito mais preparado para o debate do que no 1º turno. Ele foi para o confronto em igualdade de condições com o “galeguinho”, e está claro que a disputa está mais equilibrada.

 

Valadares Filho I

“Vamos priorizar o funcionamento dos hospitais regionais e fazer com que os serviços que já existem, funcionem. Vamos despolitizar a saúde, que foi partidarizada. Vamos melhorar o atendimento no Huse e, depois que a gente reestruturar a saúde pública de Sergipe, vamos construir o Hospital Geral da Grande Aracaju”, propôs o candidato do PSB.

 

Valadares Filho II

O candidato do PSB também lembrou do agravamento dos índices sociais de Sergipe e garantiu total transparência para o combate à corrupção nos órgãos do Poder Executivo, reforçando o compromisso com a redução do número de secretarias e de cargos comissionados no Governo. “Durante o governo de Jackson Barreto e Belivaldo Chagas, 100 mil sergipanos entraram na faixa da extrema pobreza. Este governo é a maior fake news do Brasil”.

 

Belivaldo Chagas I

Ao tratar de Segurança Pública, Belivaldo destacou que, enquanto o adversário promete fazer, o seu Governo já faz. Para exemplificar, elencou ações implementadas nos seis meses em que está à frente do Executivo, como a convocação de 170 novos policiais e agentes da Polícia Civil, a reabertura de 11 delegacias plantonistas em todo Estado e a implantação do Detecta, um sistema de monitoramento em vídeo que permite a vigilância de todas as divisas estratégicas de Sergipe.

 

Belivaldo Chagas II

Belivaldo aproveitou a oportunidade para reafirmar o compromisso em gerir a máquina pública de forma técnica e transparente, para todos os sergipanos, sobretudo para a população mais carente do Estado, e, na ocasião, explicou como funcionará o “Nota Solidária da Gente” – programa que reverterá aos seus beneficiários, em crédito para novas compras, o imposto arrecadado nas compras feitas em estabelecimentos comerciais.

 

Emília Corrêa I

Após a expressiva votação para Câmara Federal com quase 53 mil votos, a vereadora, Emília Corrêa (Patriota) tem sido apontada como nome forte para disputar a Prefeitura Municipal de Aracaju. Mas, segundo Emília, não é o momento de anunciar ou descartar uma candidatura ao Executivo Municipal por achar que é muita responsabilidade, no entanto, afirma que não tem medo de nada e que iria fazer tudo diferente para mostrar que é possível melhorar. 

 

Emília Corrêa II

“É muito cedo para me posicionar, lembro que quando fui parabenizar o senador eleito Alessandro Vieira (Rede), no Mirante da 13 de Julho, as pessoas vinham me abraçar chamando de prefeita. Não tenho medo de desafios me sinto preparada para tudo, mas volto a dizer que tudo está nas mãos de Deus”, afirmou. De acordo com Emília, a renovação começou verdadeiramente a acontecer com uma “faxina” tirando aqueles que se acham os donos das vagas no poder público, mas ainda existe muito trabalho pela frente e que tudo não irá ser resolvido de uma hora para outra.

André Moura I

O deputado federal André Moura (PSC) solicitou do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) recursos para reformas de creches e quadras poliesportivas, escolas municipais e mobiliário escolar de diversos municípios sergipanos. Em menos de uma semana o pedido teve resultado e já foi pago cerca de R$ 1 milhão para 11 municípios.

 

André Moura II

De forma totalmente republicana, sem visar lado partidário, o trabalho parlamentar de André continua em Brasília e as cidades Amparo do São Francisco, Capela, Gararu, Ilha das Flores, Itabaiana, Itaporanga d'Ajuda, Lagarto, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Socorro, Poço Verde e São Cristóvão poderão investir em implantação e adequação de estruturas esportivas; implementação de escolas para educação infantil e ampliação e reforma de infraestruturas escolares.

 

André Moura III

De acordo com o pensamento do deputado federal, a educação também se constrói com elementos além da prática pedagógica, mas que auxiliam o ensino-aprendizagem. “Se não existir um espaço físico adequado para os alunos o papel pedagógico de ensino-aprendizagem é prejudicado. Temos de investir na educação desde a base para que no futuro jovens e adultos estejam mais e melhor preparados para a continuidade dos estudos”, afirmou.

 

Maria Mendonça I

A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) anunciou que se manterá neutra neste segundo turno.  “Não quero estar envolvida com campanha. Estou muito cansada e preciso descansar”, disse, ao declarar que o seu eleitorado ficará livre para fazer a escolha que desejar de forma independente. “Votarei como cidadã”, afirmou.

 

Maria Mendonça II

Com isso, Maria põe por terra as especulações de que apoiaria a candidatura à reeleição do governador Belivaldo Chagas (PSD). Ela contou que a convite do deputado federal Laércio Oliveira, apenas, participou de um ato promovido pelo parlamentar em apoio ao gestor. “Sou amiga de Belivaldo, assim como sou amiga de Valadares Filho. Ele foi meu líder na Assembleia Legislativa e, aliás, um grande líder, que nos respeitava, que nos considerava, que nos ouvia, um líder que sempre respeitou os liderados”, reconheceu.

 

Maria Mendonça III

De acordo com ela, apesar desse seu reconhecimento, o fato de ter ido ao evento de Laércio não significa que tenha definido apoio ao governador. “Laércio Oliveira é um homem íntegro, de caráter, de palavra e que muito orgulha Sergipe com as suas atitudes. Laércio cancelou compromisso de campanha para atender a um convite nosso. Cancelou e foi nos prestigiar, diferentemente de quem eu estava apoiando”, disse, acrescentando que um convite dele é para ser cumprido. “Fui lá, qual o problema?  Fui convidada para o dispositivo e fiquei lá, qual o problema? Sou livre”!

 

Sem acordo

A deputada, também, voltou a ratificar a sua indisposição de ser aliada do deputado estadual Luciano Bispo, presidente da Assembleia Legislativa, com quem dividiu espaço no evento promovido por Laércio. “Por estarmos num mesmo espaço, eu fiz acordo? Nunca! Jamais farei! Somos adversários e continuaremos em campos opostos”, garantiu Maria, ao adiantar que Luciano Bispo continua sendo adversário histórico dos Teles de Mendonça.

 

TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), conselheiro Ulices Andrade, entregou a toga utilizada pelo ex-procurador do Ministério Público de Contas, Carlos Waldemar Resende Machado, falecido no ano passado, para sua esposa, Maria Auxiliadora de Aboim Machado, como forma de respeito e agradecimento pelos serviços prestados à Corte durante mais de 40 anos. O ato ocorreu no gabinete da Presidência do TCE. 

 

Ulices Andrade

“Esta é uma homenagem muito simples, mas com significado muito grande porque estamos homenageando e relembrando um homem que ajudou a construir a imagem deste Tribunal. O Dr. Carlos Waldemar era um homem muito admirado, muito disciplinado, e o Tribunal de Contas deve muito a ele. É uma homenagem a um homem de bem, que lutou muito contra a corrupção, um homem que lutou para que os valores das instituições estivessem sempre acima do que cada um pensa individualmente”, disse Ulices Andrade. 

 

Bandeira de Mello

O procurador-geral do MP de Contas, João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello, relembrou que Carlos Waldemar foi um dos fundadores do MP de Contas e um dos pioneiros do TCE. “Ele foi um grande homem, grande pai, amigo, companheiro, um grande mestre, um homem público exemplar, que laborou a vida praticamente toda no controle externo. Esta homenagem é muito mais que merecida para trazer este exemplo para nós mais jovens continuarmos a sua luta em favor da boa aplicação dos recursos públicos”, declarou Bandeira.

 

Emoção  

Muito emocionada, a viúva agradeceu a homenagem do Tribunal e já adiantou onde guardará a toga do esposo. “É um momento de muita felicidade. Só tenho que agradecer ao doutor Ulices e a todos os conselheiros e procuradores do Ministério Público. Meu esposo trabalhou durante muitos anos aqui e amava este Tribunal, que era a sua segunda família [...] Estou pensando em guardar a toga num lugar especial na sala, junto de Nossa Senhora, que ele tinha um verdadeiro amor, e Padre Pio, que ele era muito ligado. Tenho certeza que ele ficará feliz!”, disse a esposa de Carlos Waldemar. 

 

Gratidão

Durante a solenidade, Luciana Machado, filha do ex-procurador, demonstrou o sentimento de gratidão ao ler um texto que era sempre dito pelo pai e que também é um ensinamento: “A cada um de nós, Deus nos reservou uma missão. A vida é uma grande escola. É a universidade do espírito. Aqui nós nos preparamos para a verdadeira vida, que é a vida junto a Deus. O que aflora o meu coração é o sentimento de gratidão”, leu Luciana Machado, que é advogada e professora da UFS. 

 

Joaby Gomes I

Durante sessão de julgamentos no plenário do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, o presidente do TRE-SE, Des. Ricardo Múcio Santana de Abreu Lima, registrou a participação do juiz substituto Joaby Gomes Ferreira, que integrará a Corte Eleitoral até nomeação de novo membro efetivo na classe dos juristas.

 

Joaby Gomes II

O juiz Joaby Gomes Ferreira atuará em substituição ao jurista José Dantas de Santana, que concluiu seu mandato (biênio 2016-2018). Segundo a Constituição Federal, em seu art. 120, §1º: os Tribunais Regionais Eleitorais compor-se-ão por dois juízes dentre os desembargadores do Tribunal de Justiça, dois juízes de direito escolhidos pelo Tribunal de Justiça, de um juiz federal e de dois advogados de notável saber jurídico, nomeados pelo presidente da república.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 




Tópicos Recentes