POLÍTICA

25/10/2018 as 21:25

Sindicalistas e líderes comunitários “silenciaram” durante o processo eleitoral!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Este colunista passou os últimos quatro anos ouvindo reclames e manifestos de representantes sindicais e lideranças comunitárias que sempre contaram com este espaço democrático para exporem suas reivindicações e galgarem conquistas para seus liderados. Era a rua esburacada, a falta de iluminação pública, a obra prometida que nunca saiu do papel ou que andava bem devagar, o posto de saúde que não funcionava a contento e o hospital público que, vez ou outra, costumava deixar a desejar.

 

Esta é a função social do jornalista, do comunicador. “Abrir alas” para as demandas da sociedade, ser verdadeiramente “os olhos da população”, para cobrar e reivindicar daqueles que são eleitos democraticamente (ou não) pela soberania popular. Este espaço é tão democrático que todas as correntes políticas, todos os partidos e candidatos sempre tiveram vez e voz, sem restrições. Algumas vezes este colunista “contrariou” algumas pessoas, certos governantes.

 

Quem exerce função pública, um cargo eletivo por exemplo, tem que ser cobrado por isso. Muitas vezes a “cobrança” tem outras interpretações. E existem várias! O bom jornalismo é ético, é decente, mas é fiscalizador, é atuante e incomoda, quando necessário. Este colunista não escreve para agradar e, muito menos, para desmoralizar ou descaracterizar. Mas segue à risca a função de informar. Não é fácil fazer jornalismo em Sergipe. É desafiador! Talvez por isso esta profissão seja tão fascinante...

 

Mas voltando ao tema do comentário, faz parte da democracia o cidadão, seja ele quem for, ir à urna para votar e escolher seus representantes. Agora, da mesma forma que se faz necessário cobrar dos gestores públicos, é preciso chamar a atenção da sociedade para determinados sindicalistas e líderes comunitários que quando se posicionam estão representando suas respectivas categorias ou um coletivo de pessoas, que reivindicam mais atenção por parte dos governantes, o cumprimento dos acordos celebrados, mas que, estranhamente, silenciam no processo eleitoral.

 

E este colunista não está aqui a defender que a estrutura sindical ou que a comunidade representada sirva de “massa de manobra” para determinado projeto político. Isso sim não é democrático. Agora é de se estranhar esse “silêncio” durante a campanha de 2018. Será que tudo mudou para melhor neste período, incorporando a realidade mostrada nas propagandas eleitorais do rádio e televisão? Será que estamos morando naquele “mundo de magia” onde se tem solução para tudo? Com todo respeito, quase nada mudou no nosso entorno...

 

Em síntese, os movimentos sociais devem ficar atentos ao “comportamento” de seus representantes, como também devem “despertar” algumas comunidades. Por dever de justiça, existem algumas pessoas que promovem uma liderança autêntica e representam muito bem os pleitos que lhes são impostos. Mas a eleição de 2018 também chama a atenção para os “profissionais do liderar”, gente que faz muito barulho, mas quando tem que se fazer presente e impor aquilo que lhe é demandado, apenas silencia. Seja por pura omissão ou mediante alguma compensação. É a lei da vida...

 

Bomba!      

Uma reunião bastante concorrida ocorreu na Mansão Luciano Barreto Júnior, onde o empresário Luciano Barreto (CELI), recepcionou o procurador geral do Ministério Público, Rony Almeida; o candidato a procurador-geral Eduardo D’ávila; o promotor Bruno Melo; e o conhecido advogado Lauro Seixas.

 

Exclusiva!

O “cardápio” do almoço certamente não foi a eleição entre Belivaldo Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB). Muito menos estavam discutindo o jogo decisivo entre Flamengo e Palmeiras neste sábado (27). Ganha um picolé de graviola que acertar o “teor” do encontro. A “fonte” bem avisada, é conhecida, mora no prédio e viu tudo...

 

Veja essa!

Ainda sobre o Ministério Público Estadual, a informação coletada por este colunista é que um “doutor”, bastante conhecido da opinião pública, anda “operando” nos bastidores para que seu candidato assuma o comando do órgão.

 

E essa!

Foi-se o tempo que o Ministério Público era uma instituição completamente “independente”. Se a sociedade descobre o nome do “doutor” que anda fazendo esses “procedimentos” para tentar emplacar suas vontades, será um susto grande. Vão dizer logo que é “fake News”...

 

Apelando

Nos bastidores da política sergipana o comentário é que um conhecido empresário, acostumado a interferir em tudo, está perdendo força com os “novos tempos”. A turma está assustada com as “respostas da sociedade” e será difícil, manter por muito tempo, o velho jogo “das cartas marcadas”...

 

Paga ou não paga?

Falando em empresários sergipanos tem um grupo de comunicação conhecido no Estado que está deixando a desejar com seus funcionários. A turma reclama que todos os meses os salários estão atrasando. O comentário é que a “prioridade” é a eleição!

 

Velho Gonzagão

Este colunista confessa que não entendeu a “justificativa” para os atrasos, mas entende que é melhor ouvir um forrozinho do que ser surdo: “eu só quero um amor, que acabe o meu sofrer...”. Sei não...

 

Amorim I

O senador Eduardo Amorim (PSDB) presidiu a medida provisória que institui uma nova política industrial para o setor automotivo brasileiro (MP 843/2018). Segundo Eduardo, a MP é considerada um marco regulatório, pois institui o Programa Rota 2030 Mobilidade e Logística. Esse regime substitui o Inovar-Auto, que vigorou entre 2013 e 2017. O relatório ficou sob a responsabilidade do deputado federal Alfredo Kaefer (PP-PR). 

 

Amorim II

Eduardo explicou que o Rota 2030 baseia-se em incentivos fiscais, que somam em média R$ 1,5 bilhão ao ano durante 5 anos. “Com contrapartida, as empresas que aderirem ao programa terão que cumprir requisitos, principalmente com investimentos em pesquisa e desenvolvimento. O governo afirma que a indústria fará um aporte mínimo de R$ 5 bilhões por ano em pesquisa”, explicou ao dizer que montadoras instaladas do Norte, Nordeste e Centro-Oeste serão beneficiadas. 

 

Kitty Lima I

Em seu discurso no pequeno expediente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), a vereadora Kitty Lima (Rede) fez uma breve avaliação do cenário político em Sergipe e da atual administração estadual. Em meio as críticas à atual condução do Governo Estadual, a vereadora, e deputada estadual eleita, manifestou seu voto ao candidato a governador Valadares Filho, no segundo turno do pleito eleitoral deste ano.

 

Kitty Lima II

Kitty fez duras críticas à forma como o governo de Belivaldo Chagas tem conduzido o Estado, prejudicando serviços  básicos aos cidadãos, e que justificaram seu posicionamento político no segundo turno das eleições para governador do estado. "Nós temos um estado que não tem uma saúde de qualidade, uma segurança pública eficaz e nem uma educação que as nossas crianças merecem”.

 

Kitty Lima III

“Isso é reflexo da má gestão da atual administração, e por isso Belivaldo Chagas não terá meu voto porque não sabe governar. Meu voto será de Valadares Filho porque não podemos continuar com a gestão que hoje aí está", disse. Para reforçar seu discurso, Kitty usou como exemplo um fato presenciado por ela na Escola Estadual Áurea Melo, no bairro Soledade.

 

Sem estrutura

"Lá existem aparelhos de ar-condicionado, mas infelizmente estão todos ainda dentro das caixas há vários meses porque o prédio não possui estrutura para recebê-los. Isso é má gestão do dinheiro público, equipamentos comprados que não estão sendo utilizados para o fim que deveriam estar servindo, deteriorando-se dia após dia. Isso é uma pequena prova do descompromisso da atual gestão", pontuou.

 

Músicos

O Sindicato dos Músicos do Estado de Sergipe (Sindmuse) realizou um ato de protesto na Câmara Municipal de Aracaju, nessa quinta-feira (25). O movimento contou com o apoio do vereador Iran Barbosa (PT), que prestou solidariedade aos artistas.  O ato teve como principal pauta de reivindicação o atraso no pagamento dos contratos feitos com os músicos locais, por parte da Administração Municipal.

 

Iran Barbosa

“Mais uma vez, manifesto minha solidariedade aos músicos. O que gera essa insatisfação é porque sabemos que existe uma seletividade na hora de promover o pagamento de quem participa de festas municipais. Sempre os artistas de fora recebem seus pagamentos, em detrimento dos músicos locais, o que gera uma insatisfação legítima. Os nossos construtores da arte sergipana não podem ser penalizados com essa política de falta de prioridade. Portanto, apoio a luta dos músicos sergipanos e apelo para que a Administração Municipal resolva este problema”, afirmou Iran Barbosa.

 

TCE I

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) expediu medida cautelar no Pleno dessa quinta-feira (25), determinando à Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) que suspenda a tramitação dos 215 processos administrativos que têm como objeto a incorporação à remuneração, como vantagem pessoal, de valores de funções de confiança ou cargos em comissão, conforme instituído pelo art. 202 da Lei Complementar Municipal n. 153, de 08 de junho de 2016.

 

TCE II

Inserido por meio de emenda parlamentar ao projeto de lei do Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Aracaju, o dispositivo legal já beneficiou 51 servidores municipais, gerando um aumento de despesa para o erário, recriando, provisoriamente e de forma retroativa, a incorporação de cargos em comissão e funções de confiança, que tinha sido extinta pelo art. 128 da Lei Complementar Municipal n. 50/2001. A apreciação no âmbito do TCE ocorreu após representação do Ministério Público de Contas, por meio do procurador Eduardo Côrtes.

 

Intimação

Pela decisão, a matéria foi autuada, ou seja, terá tramitação em forma de processo de Representação para que, apenas no julgamento do mérito, se defina a possível suspensão do pagamento para os servidores que já o recebem. Ficou estabelecida ainda a instauração de incidente de inconstitucionalidade, com intimação da Câmara de Vereadores de Aracaju e da Procuradoria-Geral do Município.

 

Vícios na lei

De acordo com o relatório apresentado no Pleno, dentre os vícios presentes na lei há o que consiste na possibilidade de retroatividade temporária, que esbarra nos princípios do equilíbrio atuarial e do caráter contributivo do regime previdenciário. Medidas dessa natureza podem contribuir para o agravamento da crise previdenciária e para o desequilíbrio fiscal das contas públicas.

 

Vinícius Porto I

O prefeito, Edvaldo Nogueira dá mais um passo significativo para a melhoria e evolução da Educação na capital sergipana, diante de políticas públicas transformadoras, a exemplo do projeto que deve implantar o cabeamento de fibra ótica nas 74 unidades de ensino de Aracaju, além de prédios administrativos. É o que destaca o vereador, Vinícius Porto ao ressaltar a importância do investimento para o desenvolvimento de toda comunidade escolar: pais, alunos e corpo docente.

 

Vinícius Porto II

“A iniciativa assegura, acima de tudo, a inclusão social de milhares de alunos. Trata-se de um grande esforço da administração pública municipal no sentido de investir em uma área que promove o acesso de forma rápida à informação e ao conhecimento global. Através da fibra óptica será possível a acessibilidade ao sistema acadêmico e, futuramente, diário eletrônico, intranet, contas de e-mail, armazenamento de arquivo, além de garantir, com alto desempenho, acesso a conteúdo educativo, cultural, profissionalizante e recreativo, de forma integrada. Os benefícios são muitos”, comemora Vinícius.

 

Manoel Bonfim

Em uma Sessão Especial bastante concorrida, a Assembleia Legislativa, através da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, entregou a Medalha do Mérito Educacional Manoel José Bonfim, honraria concedida anualmente a profissionais do Magistério, ainda em alusão ao Dia do Professor (15 de outubro). A deputada estadual Ana Lula (PT), que está em fase de conclusão de seu quarto mandato na Casa e não disputou a reeleição para retornar à sala de aula a partir de 2019, também foi homenageada.

 

Homenageados

Foram celebrados os professores Ada Augusta C. Bezerra (in memoriam); Alexandrina Luz Conceição; Beatriz Góis Dantas; Elcina Batista dos Santos; Francisco Silva de Azevedo (Chicão); José Alexandre F. Diniz; José Ibarê Costa Dantas; José Paulino da Silva; Judite Oliveira Aragão; Lianna de Melo Torres; Maria do Carmo Oliveira da Fonseca; Maria Nele Santos Ribeiro; Walburga Arns da Silva. Além de Ana Lula também participaram da escolha dos homenageados os deputados estaduais Garibalde Mendonça (MDB), Goretti Reis (PSD) e Luciano Bispo (MDB).

 

Ana Lula

Após a entrega das medalhas, coube a deputada Ana Lula fazer a saudação de todos em nome da Assembleia Legislativa. “É por acreditar que a educação é um dos mais importantes instrumentos para o desenvolvimento político, socioeconômico e cultural de uma nação que o educador Manoel Bonfim produziu uma obra escrita que revela um pensador original e não articulado às ideias correntes na época; sua interpretação de Brasil apoia-se na análise histórica da colonização empreendida pela metrópole”.

 

Luciano Bispo

Por iniciativa de Luciano Bispo, Ana Lula também foi homenageada na solenidade. “Temos mais uma brilhante educadora para receber a Medalha Manoel Bonfim. Nossa homenageada é uma mulher aguerrida que representa com brilhantismo e competência a missão de educar, tanto em sala de aula como em todos os ambientes em que se encontra. Infelizmente a deputada Ana Lula tomou a decisão de não estar conosco nos próximos anos, mas temos certeza que ela continuará lutando por uma educação de qualidade para todos e por um mundo mais justo e democrático”.

 

Ada Augusta

Falando em memória de sua mãe, Ada Augusta, Elisângela Celestino Bezerra disse que falar da homenageada em minutos é difícil por sua história de mãe exemplar, irmã dedicada, professora e orientadora insubstituível. “Não se resume isso em um só dia! É pensar na dedicação, no zelo e no amor ao próximo. Uma pessoa que tinha muita fé em Jesus Cristo, que deixou um legado para a sociedade pois era um pilar primordial na Educação de Sergipe. Deixou saudade e agora está nos braços de Jesus e nós vamos nos acostumando aos poucos. Dedico este prêmio à família”.

 

Augusto Bezerra

Através da deputada Ana Lula foi lida uma mensagem do também deputado Augusto Bezerra em homenagem a sua irmã. “Durante os últimos anos venho passando por uma árdua luta e sempre pude contar com o ombro amigo e as orações de minha irmã Ada. Que Deus a tenha em seus braços. Onde estiver toda a nossa família sente muito a sua falta. Deixou na terra um legado doce, de mulher alegre, exemplo de mãe, filha, esposa, tia e avó. Um símbolo de dignidade, honestidade e de sabedoria”.

 

Congresso I

O oncologista clínico da Onco Hematos, André Peixoto, participou do Congresso da Sociedade Europeia da Oncologia Médica (ESMO) 2018, que foi realizado em Munique, na Alemanha.   O congresso teve o slogan “Garantindo o acesso aos melhores cuidados contra o câncer” e proporcionou um evento científico e educacional capaz de impactar diretamente a prática clínica diária dos oncologistas. Este ano, o programa também apresenta uma equipe de enfermagem dedicada através de uma colaboração com a Sociedade Europeia de Enfermagem Oncológica (EONS). 

 

Congresso II

De acordo com Dr. André Peixoto, o objetivo do congresso é atualizar os diversos profissionais da Oncologia Médica através de simpósios, palestras e apresentações com discussões de casos e estudos científicos. “A oncologia é uma área que requer muitas atualizações profissionais. Sempre estamos nos aperfeiçoando em busca de melhorias no atendimento e na qualidade de vida dos nossos pacientes”, afirmou.

 

Feijoada da Advocacia I

Os ingressos para a décima Feijoada da Advocacia já estão à venda, com lote promocional em comemoração aos 40 anos da Caixa de Assistência dos Adcogados de Sergipe (CAASE). Até o dia 29 de outubro, os ingressos serão vendidos aos valores de R$ 40 para a advocacia e R$ 50 para o público geral. O evento acontecerá no dia 10 de novembro, a partir das 12h, no “Mansão da Praia”, e terá como atração principal o grupo Batifun.

 

Feijoada da Advocacia II

Com sistema “all inclusive”, que dará direito à feijoada, open bar e espaço kids para a criançada, a Feijoada reunirá a advocacia sergipana, amigos e familiares em uma grande confraternização. Os ingressos estão à venda nas sedes da OAB/SE e da CAASE, nos fóruns Gumercindo Bessa e Integrados III (DIA), na Justiça do Trabalho e nas lojas A Suprema (Shopping Jardins, Riomar Shopping e Av. Jorge Amado).

 

Edvaldo Nogueira

O prefeito Edvaldo Nogueira recebeu, em seu gabinete, o suplente de vereador José Valter, do PSD. Ele assumirá uma vaga na Câmara Municipal de Aracaju a partir de fevereiro de 2019. No encontro, o gestor municipal ressaltou que os parlamentares são “grandes parceiros da cidade”. “Parabenizei Zé Valter pela campanha que ele realizou. Tenho certeza que ele será um grande parceiro e aliado de Aracaju”, afirmou.

 

Zé Valter

O vereador agradeceu e disse que está à disposição para “ajudar, cooperar e dar o melhor em prol da cidade". “Estou aqui para trabalhar junto do prefeito", frisou. José Valter obteve 2.041 votos e assumirá a cadeira que hoje é ocupada pelo vereador Iran Barbosa, do PT. O petista foi eleito deputado estadual.

 

Laércio Oliveira I

O administrador e deputado federal Laércio Oliveira participou da VIII Direx e a Reunião Plenária do Sistema CFA/CRAs com a participação de Conselheiros de Administração de todo o país, que está sendo realizada em Aracaju, no Quality Hotel, até o dia 26.

 

Laércio Oliveira II

“Estamos todos aqui reunidos com membros de vários estados da federação debatendo os temas da profissão algo que o administrador Laércio Oliveira sabe como funciona. Então queremos agradecer sua presença aqui e dizer que estamos felizes não só pela sua reeleição, mas também por todos nós, que precisamos de um representante na Câmara com parlamentares que nos defendam no exercício legal da profissão e nas legislações”, disse o conselheiro federal Diego da Costa.

 

Carteira do CFA

Na ocasião, Laércio recebeu das mãos do presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Wagner Siqueira, a carteira de administrador do Conselho em um novo modelo implantado com mais tecnologia pela atual gestão. “Diante dessa avalanche de rejeição e de mudanças, Laércio é um deputado reeleito e sempre esteve com os administradores em todos os momentos. Laércio mereceu isso por todo trabalho realizado em prol do estado e do país”, enfatizou Wagner Siqueira.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes