POLÍTICA

27/10/2018 as 04:51

Voto em branco ou nulo não muda a realidade do Estado e do País!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Neste domingo (28), o povo brasileiro retornará às urnas para o 2º turno da eleição presidencial, agora no confronto direto entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Em alguns Estados, como em Sergipe, por exemplo, o eleitorado também escolherá o chefe do Executivo local, no embate entre o atual governador Belivaldo Chagas (PSD) e o também candidato e deputado federal Valadares Filho (PSB). Com apenas dois votos para serem computados na urna eletrônica, a expectativa é que a votação transcorra de forma ainda mais tranquila do que fora o 1º turno.

 

O envolvimento das pessoas em buscar a documentação exigida e se dirigirem para um colégio eleitoral com o objetivo escolher seus futuros representantes é um ato cívico, um exercício de cidadania. É promover a democracia em sua essência mais plena. Muitas vezes o cidadão não gosta de manifestar publicamente o seu voto, mas a Justiça Eleitoral lhe estabelece o direito de expressar sua vontade na urna eletrônica, com toda segurança e sigilo. Outras pessoas já manifestam em quem vão votar com antecedência ou até no momento de se dirigirem ao local de votação.

 

Nos últimos anos tem sido cada vez mais crescente a abstenção em todos os processos eleitorais no Brasil. Isso fica evidente a cada dois anos, tanto nas eleições municipais quanto nos processos estaduais. É muita gente votando em branco ou anulando o voto. Outros, sequer aparecem para votar. Há um descrédito muito grande por parte da sociedade com seus representantes, de uma forma geral, e não há como negar que a classe política tem responsabilidade direta por todo este sentimento negativo. O desafio em 2018 tem sido de convencer a pessoa a exercer sua cidadania...

 

Estamos na véspera da eleição e este colunista intensifica a campanha estimulando as pessoas a irem votar neste domingo. Seja Bolsonaro ou Haddad, seja Belivaldo ou Valadares Filho, é importante que o eleitor sergipano avalie os projetos e propostas, o histórico de cada um dos candidatos e escolha a opção em que vai votar, mesmo que ela venha a ser a “menor pior”, como se costuma ouvir daqueles que não têm afeição pelos dois projetos que estão na disputa no 2º turno. Na disputa anterior, do último dia 7, quase metade do eleitorado de Sergipe votou em branco, nulo ou não foi votar.

 

O volume de abstenção é assustador, é sombrio! E a imprensa não pode silenciar, não pode fingir que não vê. É preciso estimular a democracia e a cidadania sempre! As pessoas precisam ter a consciência de que, mesmo insatisfeitas, precisam valorizar o “poder” que possuem nas mãos a cada dois anos. Não votar é se omitir, é deixar que outros eleitores se expressem por você, é permitir que nem sempre o melhor candidato vença a disputa.  Quem vota tem legitimidade para fiscalizar e cobrar depois; quem não vota, se for ético, tem que respeitar a decisão da maioria e silenciar. É ter a percepção que o voto em branco ou nulo não muda a realidade do Estado e, muito menos, do País...

 

Veja essa!

Dentro da Fundação Renascer o clima não é dos melhores. Não bastassem os inúmeros problemas já conhecidos e denunciados pelo Ministério Público Estadual, a grande responsável pela “desarmonia” da parte gestora é diretora administrativa e financeira.

 

E essa!

O comentário é que a moça é uma espécie de “unanimidade negativa” entre os servidores efetivos, contratados e até entre os prestadores de serviços. A informação é que o ambiente de trabalho na Fundação tem sido péssimo.

 

Exclusiva!

A coisa anda tão “quente” dentro da Fundação Renascer que os servidores comissionados ameaçam entregar os cargos a partir da próxima semana, bem como um grupo de prestadores de serviços que estudam reincidir seus respectivos contratos. Há o risco da situação se transformar em um verdadeiro caos.

 

Bomba!

Quem parece não se incomodar com toda essa confusão na Fundação Renascer é o diretor de operações, conhecido por ser um “apreciador de acarajé”, que vem “deitando e rolando” em meio a essa desarmonia com uma espécie de “gestão paralela” por lá.

 

Alô seu Wellington!

No final das contas quem corre o risco de “pagar o pato” é o diretor-presidente Wellington Mangueira, que é conhecido da sociedade por ser um homem sério e íntegro, mas que dentro da Fundação mais parece uma “rainha da Inglaterra”, ou seja, tem a função, mas não decide nada por lá...

 

Ezequiel Leite I

O ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite (PR), já acionou sua assessoria jurídica para acompanhar o indiciamento feito pela Polícia Civil, através do Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária (Deotap), para investigar contratos celebrados durante sua gestão a frente do Município. O processo contra Ezequiel é fruto de mais uma denúncia proferida pela atual prefeita de Capela, Silvany Sukita.

 

Ezequiel Leite II

“Esta é mais uma das ações movidas pela prefeita Silvany que certamente será improcedente. Estamos com a consciência tranquila, o povo de Capela conhece Ezequiel Leite e nós vamos nos defender na Justiça. Respeitamos o Deotap e entendo que se receberam uma denúncia, devem investigar mesmo. Vamos vencer mais essa”, apostou Ezequiel. O advogado Evânio Moura fará a defesa do ex-prefeito neste processo.

 

No trono

Quase 40 funcionários que estão trabalhando no canteiro de obras da construção da CEASA, em Itabaiana, foram parar no Hospital Regional Garcia Moreno. A turma alega que comeu uma “quentinha estragada” e baixou diarreia em todo mundo. A comida vem de Estância e, segundo informações, sem o devido condicionamento e refrigeração.

 

Belivaldo punido

O TRE puniu mais uma vez o governador e candidato à reeleição, Belivaldo Chagas, por exibir no programa eleitoral a informação de investigação inexistente contra o candidato Valadares Filho. A propaganda eleitoral difundida consiste em informação falsa e negativa, com o objetivo de denegrir e difamar a imagem do candidato a governador Valadares Filho, associado a uma série e insinuações e acusações falsas de mau uso do dinheiro público, de contratações supostamente fraudulentas, bem como de existência de empresas "fantasmas".

 

VF não é investigado

Na decisão, o juiz Fábio Cordeiro de Lima diz que “a propaganda eleitoral transmitiu a ideia de que foi instaurado o inquérito contra Valadares em razão de a Polícia Federal encontrar indícios de crime por suposto de desvio de verbas de seu gabinete através de empresas fantasmas. Ocorre que tal fato não corresponde a realidade propriamente dita porque Valadares não se encontra formalmente na posição de investigado e muito menos de indiciado”.

 

Direito de Resposta

Para o magistrado “a propaganda em questão possuiu, portanto, um evidente cunho difamatório e caluniador. Manipularam-se informações e se criou um factoide com o intuito de denegrir a imagem do candidato da coligação representante”. A decisão determinou a suspensão da veiculação da propaganda e concedeu ainda o direito de resposta para Valadares Filho no tempo de 1 minuto.

 

Alô SEED!

Não chamem para a mesma mesa um ex-vereador de Aracaju e alguns diretores da SEED. O “cabra” está determinado no êxito da oposição, revoltado com a condução dos contratos firmados entre alguns prestadores de serviços e a Secretaria de Estado da Educação.

 

Olha a ré!

Como se não bastassem as investigações, pela Polícia Federal, de alguns contratos celebrados, o ex-vereador está furioso com a metodologia utilizada recentemente para beneficiar alguns “aliados” com contratações por dispensa de licitação e com suspeitas de manipulação em resultados de alguns processos licitatórios.

 

Deu ruim!

A informação é que o ex-vereador já andou procurando alguns órgãos fiscalizadores para apresentar algumas informações necessárias para abertura dos processos cabíveis. Não custa alertar a Comissão de Licitação e o Setor de Engenharia da SEED. Depois, depois...

 

TCE

A conselheira Susana Azevedo, do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), realizará na próxima terça-feira (30), na sala de reuniões da Corte, um encontro com a participação dos prefeitos, presidentes das Câmaras de vereadores e secretários dos municípios sob sua jurisdição.

 

Susana Azevedo I

Compete atualmente à conselheira relatar os processos dos municípios que integram a 3ª Área de Controle e Inspeção. São eles: Aquidabã, Barra dos Coqueiros, Campo do Brito, Carmópolis, Cristinápolis, General Maynard, Indiaroba, Maruim, Malhador, Santa Luzia do Itanhy, Santo Amaro das Brotas, Rosário do Catete, Umbaúba e Pacatuba.

 

Susana Azevedo II

A iniciativa converge com o pensamento e atuação das demais Cortes de Contas do país, visando aperfeiçoar o controle externo. “A ideia é apresentar e discutir práticas de governança - agindo de forma preventiva e concomitante -, e buscar, através do diálogo, adequações e ajustes para orientar o jurisdicionado e induzir melhorias na gestão pública”, destaca a conselheira.

 

Temas

Na oportunidade serão abordados os seguintes temas: Portal da Transparência (canal de fundamental importância para o controle social), Limites de Gastos com Pessoal (essencial para o equilíbrio fiscal) e Controle Interno (conceito, roteiro e importância de implementação).

 

Controle externo

A conselheira disse ver a ação como imprescindível para o exercício do controle externo. “Esperamos a adesão dos gestores públicos municipais, fortalecendo assim a interação entre o Tribunal de Contas e os jurisdicionados, promovendo melhorias na gestão pública, o que certamente beneficiará a sociedade como um todo”, finaliza a conselheira.

 

Em BSB

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), conselheiro Ulices Andrade, participou, em Brasília, de reunião com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, juntamente com presidentes das Cortes de Contas de todo o país. Denominado “Diálogo Institucional”, o encontro na sede do STF ocorreu a convite da suprema Corte, que busca maior aproximação com os demais órgãos da República. 

 

Pauta da reunião

Quatro diretrizes nortearam a reunião, sendo a principal o levantamento das obras paralisadas no Brasil. Um cenário preliminar apresentado indica a existência de 15 mil obras paralisadas, por inúmeras razões, sendo as mais comuns: absoluta desconformidade legal e projetos básicos inconsistentes.

 

Ulices Andrade

“Acompanhamos os debates acerca dessa temática que deve ser uma preocupação também dos Tribunais de Contas, já que a paralisação de obras causa prejuízo ao erário e impede que os cidadãos tenham acesso a serviços públicos”, destocou o conselheiro Ulices Andrade.

 

Encaminhamentos

No evento ficou definida a constituição de uma Comissão, sob a coordenação do TCU, com representantes dos TCs, Atricon, IRB e CNJ, para a elaboração de um diagnóstico acerca dessas obras inacabadas, principalmente aquelas que se enquadram nas políticas descentralizadas – áreas de educação, segurança e saúde -, além de infraestrutura.

 

Presenças

Entre os presentes na ocasião estavam ainda o presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro; o presidente do Instituto Rui Barbosa (IRB), Ivan Bonilha (TCE-PR); o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; o ministro da Educação, Rossielli Soares; e o ministro do Superior Tribunal de Justiça e Corregedor Nacional de Justiça, Humberto Martins.

 

Cabo Amintas

“A pressão já começa a surtir efeito e se o Prefeito Edvaldo  caloteiro não pagar aos músicos da forma correta, vamos buscar outros meios. Nesta segunda-feira (29), já temos audiência confirmada com o Conselheiro do Tribunal de Contas, Luiz Augusto Ribeiro e uma comissão de vereadores para tratar da questão! Não vamos descansar! Da mesma forma, vamos manter pressão serrada sobre o Estado para que pague uma alimentação digna aos militare”, afirmou o vereador de Aracaju, Cabo Amintas (PTB).

 

Poluição sonora I

De um leitor da coluna: “Sou morador do Bairro Farolândia, mais precisamente próximo aos fundos da UNIT. Além do meu Condomínio, há outros dois e diversas residências e sofro durante a semana com a poluição sonora causada pelo barulho dos ônibus que trazem os alunos do interior, gerando um incômodo absurdo”.

 

Poluição sonora II

“Geralmente, as aulas terminam às 22hs e neste momento, os motores dos ônibus são ligados e após a entrada de todos os passageiros, eles zarpam com destino o interior do Estado. A grande questão é que além do barulho alto do motor num período de silêncio, os motoristas destes ônibus ficam fazendo brincadeiras com a buzina, gerando um grande incômodo”, concluiu o leitor e, de pronto, este colunista chama a atenção das autoridades competentes para a devida fiscalização.

 

Edvaldo Nogueira I

O prefeito Edvaldo Nogueira sancionou o projeto de lei que torna o Cotinguiba Esporte Clube patrimônio histórico e cultural de Aracaju. A propositura é de autoria do vereador Antonio Bittencourt, que participou do ato de sanção ao lado do presidente do clube, Wellington Mangueira.

 

Edvaldo Nogueira II

Para Edvaldo, é motivo de “muita alegria e satisfação” sancionar a lei, uma vez que reconhece a importância do clube, o 1º a ser criado no Estado. “Estou muito feliz, pois o Cotinguiba é um grande clube da nossa cidade. Foi pioneiro em todos os esportes. Quando vim morar em Aracaju, era no Cotinguiba, ainda na minha adolescência, que eu festejava o Carnaval”, afirmou.

 

Wellington Mangueira

O presidente da agremiação se emocionou com o ato e frisou que “Edvaldo sempre demonstrou muito carinho” pelo Cotinguiba. “O Cotinguiba faz parte da história da cidade, é o clube do povão, sempre foi democrático, popular e um espaço de comunhão de todas as categorias, por isso estou muito feliz com esta homenagem”, disse Mangueira, que ainda agradeceu ao vereador Bittencourt pela iniciativa.

 

Dia do Médico

Em comemoração ao Dia do Médico, celebrado no dia 18 de outubro, a Onco Hematos promoveu um jantar para os médicos que compõem a equipe multidisciplinar da clínica. O evento aconteceu na Churrascaria Fuego e teve o objetivo de valorizar os profissionais e proporcionar uma noite de lazer, além da socialização e interação entre eles. Para descontrair ainda mais o encontro comemorativo, os médicos participaram de um animado karaokê.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com




Tópicos Recentes