POLÍTICA

29/10/2018 as 15:48

Militares continuarão 'apolíticos', garante general Heleno

Possível governo liderado por militares 'só cabe na cabeça de quem não conhece nem as Forças Armadas, nem o Bolsonaro', diz provável ministro da Defesa

Foto: (Rafael Pereira/Destak).<?php echo $paginatitulo ?>

 

O general Augusto Heleno Ribeiro, indicado como o futuro ministro da Defesa do governo de Jair Bolsonaro (PSL) a partir de 2019, disse que não há possibilidade da nova administração ser liderada por militares. Eles vão continuar, segundo o general, apartidários e apolíticos, "fazendo a sua tarefa constitucional".

"[O papel dos militares será] o mesmo que vem tendo nas últimas décadas. Nos seus inúmeros afazeres, que estrapolam e muito sua missão constitucional, [os militares] vão continuar apartidários, apolíticos, fazendo sua tarefa constitucional e todas as outras que a nação lhes impõe. [Dizer que o governo de Bolsonaro será liderado por militares] é loucura. Isso só cabe na cabeça de quem não conhece nem as Forças Armadas, nem o Bolsonaro. Isso é palhaçada. É uma bobagem. Uma bobagem sem tamanho", disse o general, na noite deste domingo (28), após o resultado positivo das eleições.

Para o general, considerar o governo de Bolsonaro como uma suposta ameaça à democracia é um "absurdo". "Ameaça à democracia só estava vendo quem tinha preconceito contra o Bolsonaro. Esse carimbo no Bolsonaro de fascista é um absurdo", disse ele, enquanto, ao seu redor, um grupo de simpatizantes de Jair Bolsonaro gritava ofensas à imprensa.

"Isso aí é meia dúzia de pessoas. É uma demonstração democrática. Incomoda? Incomoda. Assim como incomoda muita coisa que a imprensa fala sem fundamento", comentou o general, sobre o tumulto ao seu redor.


 

 

 

 

Com informações de Bruna Santamarina, Destak Jornal.




Tópicos Recentes