POLÍTICA

09/11/2018 as 11:32

Edvaldo “ensaia” vice para outra legenda e PT já “esfrega as mãos”!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Enquanto muita gente ainda “digere” o resultado da eleição estadual de 2018, determinados setores já mudaram o “foco” para o processo eleitoral de 2020. A disputa para prefeito pode ser a consolidação de um projeto político como também pode representar o início de um novo ciclo. A política é dinâmica e um dos assuntos mais discutidos nos bastidores é o futuro da Prefeitura de Aracaju. Há expectativa, inclusive, já para as possíveis mudanças no secretariado do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), no início da segunda metade do seu governo.

 

Desta vez, com a eleição da chapa Belivaldo Chagas (PSD) e Eliane Aquino (PT), para governador e vice-governadora respectivamente, Edvaldo Nogueira será um prefeito sem “vice”. Em caso de possíveis ausências e afastamentos do cargo, seu substituto natural será o presidente da Câmara Municipal, vereador Josenito Vitale (PSD). Ainda é muito cedo para precipitar algumas conclusões, mas não seria nenhum exagero apostar em uma chapa “Edvaldo/Nitinho” para 2020. É bem verdade que o PSD também pode apresentar outras “alternativas” para a vice.

 

Neste caso, se o Partido dos Trabalhadores “ganhou” uma vice-governadora, em tempo, a legenda avalia que não terá mais o posto de vice-prefeito de Aracaju. Após o “empenho” de Edvaldo Nogueira, durante a campanha eleitoral desse ano, em defesa do presidenciável Fernando Haddad (PT), parece que a “ficha caiu” para os petistas, que logo criticaram o gestor da capital. Agora exigem “respeito”, ou seja, querem ser valorados desde já, na definição do novo secretariado. Por sua vez, Edvaldo demonstra não se incomodar muito com o PT.

 

De um lado nós temos um gestor que tem o apoio incondicional de uma legenda forte, que tem “vagas disponíveis” em seu secretariado e que busca se manter alinhado ao governador reeleito; do outro lado temos um Partido dos Trabalhadores que ainda “chora” o resultado da eleição presidencial, que não tem tantos apoios políticos como nos últimos anos, mas que provou ter densidade eleitoral em todo o Estado na eleição recente, em especial, na capital e que se mantém “vivo” para o processo municipal. São arestas difíceis de serem aparadas...

 

Em síntese, apesar de não falar em política publicamente, o cenário prova que Edvaldo Nogueira “ensaia” que a vaga de vice-prefeito em sua chapa pode naturalmente ser ocupada por outra legenda, pelo PSD, por exemplo! O Partido dos Trabalhadores, através dos seus principais dirigentes, por enquanto, não confirmam “rompimentos”. Devem esperar o anúncio do novo secretariado para definir os próximos passos. Mas não escondem que estão “incomodados” com o prefeito já “esfregam as mãos”, projetando uma alternativa própria para a capital. Quem viver, verá...

 

Veja essa!

Nos bastidores da política de Aracaju são fortes os rumores de que o PSD vai indicar o vice na chapa de Edvaldo Nogueira. Os nomes “cotados” são do presidente da CMA, vereador Nitinho; do secretário de Esportes, Jorginho Araújo; e do deputado estadual Luiz Mitidieri, que não disputou a reeleição em 2018.

 

E essa!

Por sua vez, dentro do PT o assunto “eleições 2020” ainda está em ebulição. Para muita gente o candidato a prefeito será o senador eleito Rogério Carvalho; para outras pessoas o nome da legenda para a disputa será o de Márcio Macedo, suplente de deputado federal.

                                              

Prisões preocupam

Nos bastidores da política de Sergipe outro comentário forte é que as prisões do prefeito de Itabaiana e de pessoas próximas a ele da administração podem desencadear outras operações em outros pontos do Estado. Estamos falando de um “matadouro”. Imagine se forem buscar alguns “currais”...eleitorais!

 

Sempre JB

Repercutindo muito as declarações do ex-governador Jackson Barreto para este colunista, que fez crítica a vários adversários e até a alguns aliados. Pelo telefone um nome “badalado” do mundo político conversou com este colunista e resumiu: “JB já não tem mandato, perdeu a eleição e ainda fica bradando. É um rolete chupado”!

 

Estratégia

Para essa pessoa – que prefere não se identificar para não polemizar – JB não tem prestígio junto a Belivaldo Chagas como gostaria de ter e está fazendo “barulho” apenas para “se manter vivo”, politicamente, para tentar influenciar o cenário político.

 

Fábio Henrique I

Procurado por este colunista, após ser citado por JB, junto com sua esposa e deputada Sílvia Fontes, o deputado federal eleito Fábio Henrique (PDT), prefere não polemizar. “Fui aliado de JB, sou grato a ele, votei nele para ser governador, fiz parte de um governo que ajudei a se eleger e não vou sair cuspindo no prato que comi”.

 

Fábio Henrique II

O deputado federal eleito disse ainda que não se arrependeu por ter apoiado e votado em Valadares Filho (PSB) para governador. “É meu amigo também, acreditei no projeto dele e não há nada de errado nisso. É a democracia! Estava tão certo em minha decisão que hoje estou eleito deputado federal”.

 

Fábio Henrique III

Sobre a citação feita por JB a sua esposa como “vice anônima”, Fábio Henrique disse que “Sílvia é uma grande mulher, digna e decente. JB pode ter sua opinião sobre ela. Desejo a ele boa sorte. Não quero polemizar com ele e nem com ninguém”.

 

Sobre Márcio

Questionado sobre a tentativa do suplente Márcio Macedo de rever a contagem dos votos, Fábio Henrique disse que “ele (Márcio) já perdeu no TRE por 6x1. Está no seu direito de recorrer à Justiça. É a regra do jogo, que ele aceitou disputar e, após a eleição, decidiu questionar. Estou muito tranquilo quanto a isso”.

 

E o PDT?

Fábio Henrique disse que seu partido fará oposição na Câmara Federal ao governo de Jair Bolsonaro, mas está definido que não será uma oposição “raivosa”. “Aquilo que for bom para o País terá o nosso apoio; aquilo que for ruim, nós seremos contrários. As coisas estão bem definidas em BSB”.

 

Coisas do MDB I

Ainda repercutem bem as declarações de JB, inclusive sobre o MDB. Um leitor da coluna, que já militou no partido e votou em Belivaldo para o governo, entrou em contato com este colunista para fazer uma análise sobre o que disse o ex-governador. Pediu a descrição apenas por temer represálias.

 

Coisas do MDB II

“Depois que Jackson Barreto traiu o presidente Michel Temer, o candidato do partido Henrique Meireles, e Romero Jucá, ele agora vem falar em reestruturar o MDB? Como? Se nem o filho de Benedito Figueiredo, candidato a deputado federal, ele apoiou?”, questionou, em tom de desabafo.

 

Coisas do MDB III

A mesma “fonte” do MDB disse que algumas pessoas chegaram a alertar a Jackson sobre o que ocorria no seu governo, mas ele “rechaçava”. “Hoje, muitas pessoas que viviam bajulando e puxando o saco do ex-governador, que não queriam ferir seu ‘geninho’, hoje estão mangando dele, com mandatos e estruturas”.

 

Exclusiva!

Por fim, a “fonte” do partido revelou que Jackson não tem mais prestígio junto à Executiva Nacional do MDB e disse que “lhe bateram a cara na porta esse ano, quando foi em busca do fundo partidário em BSB. Não mandaram dinheiro para o MDB de Sergipe. E agora quer falar em reestruturar o partido?”.

 

Alessandro Vieira I

O senador eleito Delegado Alessandro Vieira visitou o 28º Batalhão de Caçadores, Batalhão Campo Grande, em Aracaju/SE, onde foi recebido pelo Comandante Tenente Coronel de Infantaria José Fernandes Carneiro dos Santos Filho e pelo Coronel Correia Leão.

 

Alessandro Vieira II

A visita teve por objetivo proporcionar o contato do futuro parlamentar com a instituição que representa uma das três Forças Armadas do Brasil, responsável, no plano externo, pela defesa do país em operações eminentemente terrestres e, no interno, pela garantia da lei, da ordem e dos poderes constitucionais.

 

28º BC

No encontro foi apresentado um vídeo institucional do Exército e do 28º BC, e o Comandante Coronel Carneiro falou sobre a importância da missão do Exército para o país. A atividade foi encerrada com um almoço com oficiais.

 

Elber Batalha I

Diante da perda do prazo para instalação de uma nova da CPI da Saúde e das confusões internas neste processo, o vereador Elber Batalha (PSB) fez críticas à Câmara Municipal de Aracaju (CMA) por deixar transparecer que não existe lisura no processo desta Comissão Parlamentar de Inquérito.

 

Elber Batalha II

“Eu acho esse fato muito grave, perder um prazo de investigação sem sequer protocolar um requerimento de prorrogação desse prazo. Deixou-se passar os 90 dias da CPI e todos têm responsabilidade, inclusive os membros da CPI que não ficaram atentos ao prazo”, disse Elber.

 

Laércio Oliveira I

O deputado federal Laércio Oliveira participou da reunião na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) com os executivos do grupo Duratex, que está ampliando a sua operação da marca Hydra Corona em Sergipe, com o governador Belivaldo Chagas, o secretário José Augusto Carvalho, o diretor-presidente da Codise José matos e técnicos.

 

Laércio Oliveira II

Na ocasião foram explicados os detalhes da transferência das atividades da unidade de Tubarão, em Santa Catarina, para Aracaju. Com isso serão gerados 220 empregos em Sergipe. “O Estado tem se aperfeiçoando na condição de ser um centro de atração de investimentos para Sergipe. O secretário da Sedetec e o presidente da Codise têm se esforçado muito para isso. Percebo que eles têm criado uma harmonia nessa ação para conseguir captar mais investimentos para o nosso estado”, disse Laércio.

 

Emília Corrêa I

A vereadora Emília Corrêa (Patriota) voltou a fazer duras criticas a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) devido a falta de comprometimento com a saúde e a segurança dos usuários de saúde da cidade. De acordo com a parlamentar, a realidade da cidade de Aracaju é nua e crua, a ficção está no mundo do prefeito Edvaldo Nogueira que pratica a ilusão e a mentira aos aracajuanos.

 

Emília Corrêa II

“A ficção está com o prefeito Pinóquio Edvaldo Nogueira, e ainda fica vereador defendendo a gestão dizendo que está linda e maravilhosa. Senhor Prefeito pare de brincar com a vida das pessoas e festejar nas horas erradas. Vá trabalhar, respeite o povo de Aracaju. Seja humano”, finalizou.

 

Defensoria Pública I

O Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado de Sergipe empossou no cargo de Defensor Público Geral, o defensor público José Leó de Carvalho Neto. A cerimônia – que aconteceu no Auditório do Ministério Público do Estado – foi bastante prestigiada por defensores públicos, juízes, promotores, procuradores, desembargadores, advogados, servidores, familiares do empossado, estudantes, secretários de Estado, diretores e presidentes de outras instituições,  imprensa e demais convidados.

 

Defensoria Pública II

Leó Neto vai comandar a instituição durante o biênio 2018/2020 em substituição ao Defensor Público-Geral, Jesus  Jairo Almeida de Lacerda, que deixa o cargo após quatro anos de mandato. Com a sensação de dever cumprido, Jesus Jairo Lacerda enaltece o empossado e destaca avanços na sua gestão. “Deixo a Defensoria Geral com a sensação de dever cumprido e no comando uma pessoa que tem conhecimento, capacidade e muita determinação”.

 

Garibalde Mendonça I 

De autoria do deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB) foi aprovado, nas Comissões Temáticas e no plenário da Assembleia Legislativa, o projeto de lei que restringe a venda de material e equipamentos odontológicos no Estado de Sergipe. O parlamentar externou sua preocupação com o uso indiscriminado de materiais e aparelhos por pessoas que não possuem conhecimento técnico científico na respectiva área, pondo em risco a saúde bucal da população.

 

Garibalde Mendonça II

Ao justificar sua proposta, Garibalde Mendonça explica que a comercialização é uma pratica vista em abundância nas redes sociais e alertou que a população, mesmo sem ter conhecimento dos riscos e dos efeitos pelo uso de equipamentos sem prescrição profissional, está adquirindo esses produtos de forma contínua e sem critérios.

 

Garibalde Mendonça III

“A crescente demanda por tratamentos estéticos, dentre eles, o clareamento dental, incita a utilização sem indicação, prescrição e supervisão do tratamento pelo cirurgião-dentista. Somado a isso, o baixo custo e o fácil acesso possibilitam a aquisição por qualquer indivíduo, sem a devida ciência dos possíveis danos bucais severos e de problemas sistêmicos que podem ocorrer”, explicou Garibalde Mendonça.

 

Projeto de lei

Com a aprovação do projeto em questão fica instituída a obrigatoriedade, para aquisição de material e equipamento odontológico em Sergipe, mediante apresentação de documento comprobatório de inscrição em Conselho Regional de Odontologia e, aos acadêmicos, comprovação de matrícula em Instituição de Ensino Superior. Os pacientes poderão adquirir o material odontológico desde que apresentem no ato da compra a receita odontológica devidamente assinada e carimbada pelo profissional.

 

Samuel & Bolsonaro I 

Durante a apreciação de projetos da Casa e de outros Poderes constituídos, nas Comissões Temáticas da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Capitão Samuel (PSC) cobrou a tramitação do Projeto de Resolução de sua autoria, protocolado em fevereiro passado, que concede o Título de Cidadão Sergipano ao presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

 

Samuel & Bolsonaro II

Samuel defendeu que a proposta entre logo na pauta de votação da Alese. “Quando a gente propôs esse projeto no início do ano a celeuma foi grande e a proposta ficou parada aqui na Casa. Durante a aprovação de outros títulos hoje, eu solicitei na Comissão a tramitação do meu projeto que concede o Título ao Capitão Jair Bolsonaro”, explicou.

 

Aprovação

Em seguida, o deputado disse que sua expectativa é que a proposta passe sem polêmicas até dezembro. “Vamos trabalhar para aprovar o Título. Aí, em uma futura viagem dele a Sergipe, já como presidente da República, ele venha até a nossa Casa receber o Título. Mesmo porque ele não esteve por aqui durante a campanha eleitoral”.

 

Pacificação

Por fim, Samuel destacou que as diferenças políticas acabaram com o fim do processo eleitoral. “Agora ele é o presidente de todos! Independente de sua posição política. Seus atos vão beneficiar ou não a todos. Nós temos que pacificar o País, buscar a unidade, temos um presidente eleito democraticamente através do voto, superando a grande mídia, e a escolha do povo brasileiro deve ser respeitada”.

 

André Moura

Em audiência na Liderança do Governo no Congresso, o presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Rodrigo Dias, e o deputado federal André Moura (PSC/SE) atenderam a prefeita de Malhador, Elayne de Dedé, e o prefeito de Itabaianinha, Danilo de Joaldo. Os gestores municipais deliberaram sobre o esgotamento sanitário em Malhador e a conclusão das obras para o sistema de abastecimento de água na zona rural de Itabaianinha.

 

Malhador 

O projeto faz parte do processo de saneamento básico que visa dar mais qualidade de vida à população. As obras de esgotamento sanitário iniciaram há 12 anos, mas com o crescimento da população é necessário aumentar sua abrangência. Atualmente contempla 85 % do território. “Depois da visita técnica, em julho, Rodrigo Dias assumiu o compromisso de atender 100% da sede do município. Mas isso só foi possível através do trabalho de André que conseguiu o aditivo junto à Funasa” declarou Elayne.   

 

Itabaianinha 

O sistema de abastecimento de água da zona rural era mais uma obra considerada perdida por conta das gestões anteriores terem desrespeitado os prazos. Mas graças ao trabalho de André Moura no órgão, a obra está revalidada e em andamento. Ao total, serão beneficiados 13 povoados com água encanada. “Vamos conseguir abastecer mais de 1.500 casas da zona rural. É o maior projeto de abastecimento da cidade, vamos levar água às pessoas que tanto sofrem com sua falta. Todo o mérito é de André Moura”, afirmou Danilo.

 

Maria do Carmo I

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado fará audiência pública interativa para discutir formas de melhoria da qualidade de vida de pessoas com distrofia muscular de Duchenne, uma doença hereditária e degenerativa, ligada ao cromossomo X. A iniciativa foi proposta pela senadora Maria do Carmo Alves (DEM), através de Requerimento já aprovado pelos colegas parlamentares. A data da audiência deverá ser divulgada nos próximos dias.

 

Maria do Carmo II

A senadora explicou que propôs a discussão considerando que a doença, apesar de ser passada simultaneamente pelo pai e pela mãe, alguns casos ocorrem em virtude de uma mutação genética. “Li sobre o assunto e entendo que é uma questão que precisa ser discutida amplamente com os setores envolvidos, direta ou indiretamente, até para que tenhamos mais informações e possamos avaliar a possibilidade de propormos políticas públicas para minimizar os danos causados aos que sofrem com o problema”, afirmou Maria do Carmo.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes