POLÍTICA

21/01/2019 as 16:51

Governo em séria crise financeira e oposição fiscalizando a própria oposição!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Terminado o processo eleitoral de 2018, com a vitória acachapante do governador Belivaldo Chagas (PSD), criou-se uma expectativa sobre quem lideraria a oposição a partir de 2019. Passaram os meses de novembro e dezembro, já estamos na segunda metade de janeiro e, até agora, ninguém se manifestou. É natural que o resultado expressivo do “galeguinho” precisa ser bem digerido, erros precisam ser diagnosticados e estratégias devem ser revistas. Isso tudo faz parte do jogo eleitoral, mas o novo governo já se iniciou e, até agora, não há qualquer aceno sobre a oposição.

 

Aí algum governista vai dizer: “é preciso dar tempo para Belivaldo”! Este colunista é quem mais defende prudência nas críticas e cobranças ao governador, mas não custa lembrar: ele está no comando do Estado desde abril do ano passado e, em pouco mais de dois meses, completará um ano a frente da gestão. Não dá, por exemplo, para “esperar”, mesmo porque, se estava com a “caneta nas mãos”, o “galeguinho” já poderia ter promovido mudanças entre os auxiliares a mais tempo. É preciso bom senso com os novatos sim, mas o governo precisa apresentar resultados, mostrar para que veio...

 

E o ano de 2019 é ainda mais crítico do que terminou 2018. Se antes as dificuldades financeiras eram enormes, agora mesmo com todos os cortes anunciados e reduções promovidas, já se fala em “calamidade financeira”! Em outras palavras: a expectativa para os próximos meses é de muitos problemas, um verdadeiro caos! E, convenhamos: o que está faltando para o governador “pedir arrego” ao presidente Jair Bolsonaro (PSL)? Vai esperar a situação se agravar ainda mais? O que estão fazendo os órgãos fiscalizadores, por exemplo?

 

Mas, voltando ao tema central deste comentário, estamos vendo um cenário crítico nas finanças do governo de Sergipe e a oposição, ou melhor, os “gatos pingados” que se dizem “oposição”, mais olham para o “próprio rabo” do que para a situação econômica do Estado. A turma da REDE que está migrando para o PPS é oposição, mas não lidera e nem se “mistura”, ou seja, pouco incomoda; Eduardo Amorim (PSDB), o senador Valadares (PSB), Valadares Filho (PSB), André Moura (PSC) estão afastados e divididos e o ex-governador João Alves Filho (DEM) “aposentado”.

 

Pior é que os demais ou estão em silêncio ou estão “cavando” espaços ainda mais difíceis dentro da gestão estadual. Estes últimos compõem o bloco dos que “não sabem ser oposição” e vivem pulando de lado, em busca de cargos e prestígio político. Enquanto isso a sociedade sergipana está cada vez mais angustiada, na expectativa por uma resposta exitosa do Executivo, por políticas de fomento que garantam mais emprego, mais renda, que atraiam mais investidores. Mesmo “drama” vivem hoje os servidores estaduais. O funcionalismo está temeroso com o futuro...

 

Quando o opositor se preocupa mais com o comportamento de quem está fora do poder do que em fiscalizar a administração como um todo, ele presta um grande desserviço à sociedade, em especial, com aqueles que lhe oportunizaram, por determinado período, um mandato eletivo. Em síntese, não importa quem vai ficar na oposição ou quem vai migrar para a situação. Mais importante para o povo é se sentir contemplado com ações do governo e representado com as cobranças e a fiscalização de quem se opõe. Não é exagero: quebraram o Estado, do ponto de vista financeiro, e a oposição não existe!

 

Veja essa!

Pelas redes sociais o governador anuncia: o engenheiro agrônomo e funcionário de carreira do Incra, André Luiz Bomfim Ferreira, será o novo secretário de Estado da Agricultura, contemplando o Partido dos Trabalhadores.

 

E essa!

Enquanto o governador segue finalizando sua equipe de trabalho e contemplando alguns partidos políticos, os deputados estaduais da base aliada continuam amargando um “duro esquecimento” por parte do “galeguinho”. Tem gente insatisfeita já...

 

Velhas perguntas

O governador diz aos quatro cantos que o Estado pode decretar “calamidade financeira”. Mas quem são os responsáveis para chegarmos a este estágio? Quem será responsabilizado por isso? Com a palavra os órgãos fiscalizadores...

 

Bolsonaro em Sergipe?

Diante da ineficiência financeira que o Estado atravessa e, diante de um caos nas contas públicas, não já teria passado da hora do governador Belivaldo Chagas fazer um apelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) vir a Sergipe e buscar uma parceria administrativa em caráter emergencial?

 

Não caminha sozinho

O que muita gente sabe e não tem coragem de dizer: sem o apoio direto do governo federal, o Estado de Sergipe (leia financeiramente) não se sustenta, não é viável e não consegue caminhar sozinho. É hora de “baixar a guarda” e procurar o presidente. Caso contrário, teremos uma crise ainda maior em breve...

 

R$ 250 milhões

Do projeto que pedia antecipação dos royalties na convocação extraordinária, do início do mês, Belivaldo disse que usaria R$ 250 milhões para garantir o pagamento dos aposentados e pensionistas por alguns meses, o que representava um “alívio” financeiro. Agora, estranhamente, surge essa “calamidade”. O governo não tem como buscar outra fonte de recursos, que não seja o aumento de impostos?

 

Deso e Banese

Um “gaiato” percebeu essa situação de calamidade e pontuou: “será que estão preparando o terreno para a venda do Banese e da Deso”? Bom, este colunista já avaliou aqui que a venda, se ocorrer, será total para os dois entes públicos e não de apenas 49% das ações, como se ventilou...

 

Chegou para resolver

Belivaldo Chagas foi reeleito em outubro passado com o discurso que havia “chegado para resolver” os problemas do Estado, mas, segundo ele mesmo anuncia, as dificuldades só aumentam. O que está acontecendo, afinal?

 

Emergenciais

Integrantes do Movimento Acredito e do Movimento Atitude Sergipe (MOVA-SE), protocolaram na Controladoria Geral do Município de Aracaju um requerimento de informações e cópias de todos os contratos emergenciais em vigor na gestão Municipal.


Herbert Pereira

Segundo Hebert Pereira, servidor público e liderança estadual do Movimento Acredito, os episódios que envolveram a contratação emergencial de serviços importantes como a coleta de lixo e agora de uma empresa para gerir o Hospital Nestor Piva, chamaram a atenção para uma possível banalização do uso de contratos emergenciais por parte do município.

 

Auditoria Cidadã

Diante disso, resolveram realizar uma Auditoria Cidadã nos processos administrativos de contratações emergenciais a fim de verificar se realmente cumprem os requisitos exigidos pela Lei 8.666/93 para esse tipo de pactuação.

 

Zezinho Guimarães

Em conversa com este colunista sobre a composição do secretariado no governo de Belivaldo Chagas, o deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) negou que tenha participação no possível retorno do engenheiro Carlos Melo para o comando da Deso.

 

Pega fogo!

Zezinho Guimarães discorda completamente das informações veiculadas pela imprensa de que o MDB tem indicado secretários ou diretores de órgãos. “Essa coisa de cota do partido é um engodo! Cota do partido é quando os integrantes se reúnem e decidem as indicações em conjunto”.

 

Cota de Jackson

Ainda segundo o deputado, as indicações feitas no governo com o nome do MDB pertencem, exclusivamente, ao ex-governador. “O que existe é a cota pessoal de Jackson Barreto ou de Benedito Figueiredo! Quando se fala em fulano ou sicrano, a indicação não é do partido! Essa coisa de cota do PT, do PSD, é tudo engodo! É tudo da cota pessoal de A, B ou C”.

 

Alô Pinhão!

A Justiça Eleitoral de Sergipe realizará atendimento biométrico itinerante no município de Pinhão, integrante da 29ª ZE. A ação terá duração de duas semanas e ocorrerá de 04 a 08 e de 11 a 15 de fevereiro.

 

Novos locais

A operação de atendimento é coordenada pela Corregedoria Regional Eleitoral e tem o objetivo de viabilizar a realocação dos eleitores residentes nos povoados de Pinhão para dois novos locais de votação criados em escolas municipais dos povoados que possuem maior densidade eleitoral: o Assentamento Vaza Barris e o Povoado Rajas.

 

Serviços ofertados

Durante o atendimento itinerante são oferecidos todos os serviços de rotina do Cartório Eleitoral, como a emissão de títulos de eleitor, transferência de local de votação, regularização de cadastro eleitoral, entre outros.

 

Mesa Brasil

O Programa Mesa Brasil Sesc fechou uma parceria importante com a Associação Desportiva Confiança sobre a destinação dos alimentos arrecadados pelo “Dragão de Aracaju” nos jogos com meia-entrada solidária. Os alimentos que os torcedores doaram na compra dos ingressos foram doados para o Mesa Brasil Sesc distribuir para instituições beneficentes de todo o estado. A doação do clube foi de 500 quilos arrecadados.

 

Alô Aparecida!

Em Nossa Senhora Aparecida o assunto é a sucessão da prefeita Vera Souza (MDB). Estão cotados o cunhado da gestora, Clarinado Andrade; o vereador Alessandro Totô, primo de Vera, e do ex-padre Douglas Gonçalves, especulado como o “preferido” da atual gestora.

 

Homenagem

Ocorre que um grupo que permanece fiel a Antônio Andrade (im memorian), esposo da prefeita, luta para consolidar o irmão Clarinaldo como o nome da situação para encabeçar a chapa de prefeito em 2020. Este grupo alega que seria uma forma de homenagear “Tonho de Vera”, e manter na prefeitura alguém da inteira confiança da prefeita.

 

André Moura I

Os loteamentos Jardim Bahia I e II, no bairro Soledade irão, enfim, sair da lama e da poeira. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, assinou ordem de serviço no valor de R$ 2,7 milhões para pavimentação e drenagem do local. O recurso foi liberado pelo deputado federal André Moura (PSC) junto ao ministério das Cidades, atual ministério do Desenvolvimento Regional.

 

André Moura II

Serão beneficiadas 12 ruas com serviços de terraplanagem, drenagem pluvial, implantação da rede de esgoto e calçamento com paralelepípedo, poços de visita e bocas de lobo, além de seis quilômetros em calçadas. A obra tem prazo de oito meses para conclusão.

 

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) visitou o conjunto Padre Pedro, no bairro Santa Maria, e conversou com a população sobre os problemas com a infraestrutura de diversas ruas da região. Um dos problemas encontrados e relatado ao deputado, envolve a construção de calçadas no entorno do canal, que fica no início do conjunto.

 

Gilmar Carvalho II

De acordo com o parlamentar, é inaceitável começar uma obra essencial para a população e deixar abandonada. “Não há razões para deixar essa obra parada. As pessoas precisam da conclusão dessa calçada em torno do canal para facilitar a locomoção de pedestres”, destacou o deputado.

 

Defensoria I

A Lei Federal nº 13.726/2018, que racionaliza atos e procedimentos administrativos dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e institui o Selo de Desburocratização e Simplificação, já está em vigor desde o dia 23 de Novembro de 2018.

 

Defensoria II

A partir desta data, todos os órgãos da administração pública não poderão mais exigir o reconhecimento de firma e a autenticação de documentos, bastando apenas a confrontação dos documentos apresentados com os originais. O defensor público, Rodrigo Cavalcante, orienta para que a população apresente a Lei no momento da solicitação dos serviços caso o órgão crie empecilho para o exercício do Direito.

 

Edvaldo Nogueira I

O prefeito Edvaldo Nogueira esteve no bairro Industrial, zona Norte de Aracaju. Acompanhado do vereador Isac Silveira, o gestor ouviu demandas relacionadas à pavimentação de ruas, recuperação de praças e revitalização de canais. Ele também esteve na Orlinha do bairro e, diante da situação do local, disse que buscará o governador Belivaldo Chagas para verificar o andamento do projeto de revitalização da área.

 

Edvaldo Nogueira II

Na rua José Lisboa dos Santos, que ainda não tem asfaltamento, o prefeito informou aos moradores que enviará uma equipe da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) para analisar a área e preparar um projeto. Ele se comprometeu em retornar ao local com o resultado da avaliação da Emurb e para falar da possibilidade de realização da obra.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com




Tópicos Recentes