POLÍTICA

13/08/2019 as 02:49

Belivaldo e Eliane podem entrar para a história por privatizarem o Banese!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Por mais que setores do governo do Estado não gostem, por mais que alguém tente negar, por mais que digam que a situação está “sob controle”, este colunista reforça: Sergipe atravessa um dos momentos mais difíceis do ponto de vista administrativo de toda sua história e, quem diria: sob uma gestão de “centro-esquerda”, com o governador Belivaldo Chagas (PSD), que nasceu e fez história entre os socialistas sergipanos, e a vice-governadora Eliane Aquino (PT), viúva do ex-governador Marcelo Déda (in memoriam), uma figura histórica do Partido dos Trabalhadores.

 

Alguns aliados do governo ficam incomodados com as críticas feitas por este colunista, mas aqui não se torce pelo pior! Muito pelo contrário! Quando a gestão não vai bem, afeta todos os segmentos da sociedade sergipana, inclusive a imprensa. Mas não se pode deixar de falar a verdade, de apontar as falhas quando elas estão evidentes. O Estado não tem recursos próprios para praticamente nada! O governo manifestou o interesse em pegar um empréstimo e apenas um banco demonstrou interesse, mas sob uma taxa de 17% ao ano. R$ 80 milhões que não resolvem em nada o déficit financeiro...

 

Com a Saúde comprometida, com os homens da segurança insatisfeitos, com o funcionalismo recebendo no mês subsequente e há sete anos sem reajustes, sem uma política social e de turismo, censurando setores da imprensa e pressionando a classe empresarial, o governo “nega até a morte”, mas como “tábua de salvação” de suas finanças agora tenta vender a todo custo uma empresa pública. A DESO tem alguns aspectos mais complicados, é mais complexo, mas sempre há o risco; no caso do Banese, o “Banco dos Sergipanos”, o “primeiro passo” já foi dado...

 

Em reunião recente, por maioria, o Conselho de Administração do Banese autorizou a venda das ações do Banco, mas com uma condicionante: que o Estado continue detentor do comando com 51%. Hoje o governo detém algo em torno de 90%. E, por mais que neguem, se um eventual “comprador” adquirir 49%, não vai demorar muito para ele assumir o comando da instituição. Mas a decisão da venda não fica apenas na discussão administrativa, mas entra no campo político e ideológico. Quem não se lembra das críticas da oposição ao então governador Albano Franco sobre a venda da Energipe?

 

Petistas e socialistas ecoaram discursos em Sergipe contra a política “neoliberal” dos governos de Albano e do então presidente Fernando Henrique Cardoso. 20 anos depois, um governo apoiado por PT e PCdoB começa a “engatinhar” o processo de privatização do Banese, um patrimônio dos sergipanos, que nem Albano e muito menos o tão combatido e ex-governador João Alves Filho (DEM) tiveram coragem de vender. Este colunista não vai negar que o governo de Sergipe não esteja passando por uma situação financeira difícil, mas se desfazer do seu patrimônio seria o “remédio mais fácil”...

 

Como este colunista não tem “meias palavras”, a verdade mais dura é a seguinte: Belivaldo e Eliane podem entrar para a história por privatizarem o Banese! Não tem outra argumentação! Quem não se lembra dos fortes e acalorados discursos do “galeguinho” na tribuna da Assembleia, como deputado da oposição? E o que dizer das posições bem definida de Déda sobre o Banese? O mesmo vale para a Deso! E isso não quer dizer que toda privatização é ruim, é maléfica. Mas se o banco acumula lucros, se tivesse que vender algo, o mais compreensível não seria se livrar daquilo que dá prejuízo? A “bola” está com o governador e sua vice...

 

Veja essa!

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) reservou o espaço no plenário da Assembleia Legislativa para, no próximo dia 30, promover uma audiência pública com o objetivo de discutir a necessidade da venda de ações do Banco do Estado de Sergipe (Banese). O petista se mobilizou junto ao Sindicato dos Bancários após uma reunião do Conselho de Administração do Banese autorizando, por maioria, a venda de ações.

 

E essa!

Segundo Iran Barbosa, a última reunião do Conselho apreciou um estudo de viabilidade para o aumento de capital do Banco, autorizando a criação de um grupo de trabalho para estudar alternativas de melhoria no modelo de governança. “Esse grupo de trabalho elaborou um relatório de viabilidade da oferta de ações do Banese a partir do primeiro semestre do ano que vem após consulta ao acionista majoritário (governador Belivaldo Chagas)”.

 

Iran Barbosa

“Nosso entendimento é que, caso o encaminhamento seja para a liberação da venda das ações, estará sedimentado o caminho para a privatização do Banese. Temos levantado diversas vezes essa preocupação com empresas públicas importantes que estão na mira da privatização porque o governo federal tem colocado, como exigência, para a liberação de recursos, a possibilidade de venda e privatização dessas empresas públicas, como a Deso e o Banese”, completou o deputado.

 

Goizinho

Iran Barbosa destacou o voto contrário à venda das ações do conselheiro do banco, Antônio José de Góis, o “Goizinho”. Segundo o petista trata-se de um conhecedor profundo do Banese que alertou sobre a possibilidade de privatização. “Queremos nos insurgir contra isso. Estamos conversando com os dirigentes dos bancários e pretendemos dialogar. No próximo dia 30, inclusive, estaremos promovendo uma audiência pública aqui no plenário para tratar mais profundamente sobre esse tema, para a sociedade conhecer o risco em andamento e para a gente preservar o Banese”.

 

Indicação I

Iran disse ainda que protocolou uma indicação, em sintonia com os bancários, sugerindo que o governador Belivaldo Chagas (PSD) trate de fortalecer o Banese indicando o mesmo para o recém-criado Consórcio de Governadores do Nordeste, no sentido que o Banco do Estado seja transformando em um Banco Regional, em uma entidade financeira com autonomia para ajudar nas questões e nos negócios que envolvem todo o conjunto do Consórcio.

 

Indicação II

“Isso ia fortalecer e muito o Banese. E não dar andamento ao processo de venda de suas ações, algo que poderá fragilizar o seu controle estatal. Queremos que o governador aprofunde esse debate e a Casa ratifique essa audiência pública. Essa proposta pode ser apresentada pelo governador ao Consórcio do Nordeste”, completou Iran, alertando para um “jogo” de depreciação do patrimônio público, alertando que “quando se tem raposas tomando conta do galinheiro, termina fragilizando um banco público forte”.

 

Audiência pública

O petista concluiu dizendo ser contra que o Banco seja “dilapidado sem justificativa” sem mostrar a “viabilidade econômica”. “Na audiência pública que vamos promover, a intenção é apresentar alternativas de fortalecimento, que se abra, por exemplo, uma agência na sede do município de São Cristóvão. As pessoas sentem a ausência e passam a defender a privatização. O governador será consultado e isso não poderá ser decidido sem passar pela Alese. Esta Casa tem que se impor como Poder”. 

 

Georgeo Passos I

O líder da oposição avaliou o debate como “muito atual” e que este é um tema que preocupa não apenas os servidores do Banco, mas toda a sociedade sergipana. “Em primeiro lugar acho que qualquer medida deve partir com transparência total. Desde o nosso primeiro mandato que temos essa preocupação com o Banese e a Deso. Hoje o governo detém 90% das ações do Banco e, no momento em que alardeia a crise financeira, pode ser uma desculpa para a venda dessas empresas”.

 

Georgeo Passos II

O deputado ainda questionou sobre quem ganharia com a venda das ações do banco. Ele lembrou que, feito o negócio, lá na frente o Estado pode perder completamente o controle sobre o Banese. “Esperamos o bom senso e vamos acompanhar de perto para evitar que medidas desastrosas venham a prejudicar os trabalhadores e o Banco. Agora volto a cobrar total transparência sobre o que vem sendo tratado”. 

 

Zezinho Guimarães I

Por sua vez, o também deputado Zezinho Guimarães (MDB) pontuou que este é um “tema palpitante” e defendeu cautela nas avalições que estão sendo feitas porque, segundo ele, se estão pensando em vender algo é preciso valorizam o bem (Banese) “e eu não acho que é isto que está acontecendo. Ouço chavões de Banco dos Sergipanos, mas hoje o Banese investe mais lá fora do que aqui dentro”.

 

Zezinho Guimarães II

O deputado acrescentou dizendo que estão abrindo várias agências e postos fora do Estado, mas pontuou que no Conjunto Augusto Franco, com mais de 50 mil habitantes, não tem uma agência para atender ao público a contento. “Estão priorizando Alagoinhas (BA), a Paraíba, Alagoas. Temos que aprofundar essa discussão. Hoje o Banese só tem 20% de pessoas jurídicas entre os seus clientes. Ou o empresário não chega ou ele não é recebido. 80% dos clientes são pessoas físicas e a rentabilidade é pequena”.

 

“Lucro de Bodega”

“O Banese teve R$ 19 ou R$ 20 milhões de lucro! Isso é lucro de bodega! Ano passado o sistema financeiro foi o que mais lucrou com cerca de R$ 90 bilhões! É preciso avaliar com propriedade a venda dessas ações para não terminarem vendendo a um preço vil. O banco acumulou um prejuízo da ordem de R$ 245 milhões entre 2014 e 2015 e jogou na conta dos devedores. Temos que nos aprofundar sobre essas operações, sobre o que foi feito”, completou Zezinho Guimarães.

 

Zezinho Sobral I

Para o líder do governo na Casa, deputado Zezinho Sobral (PODE), o assunto “Banese” já é algo “pacificado” pelo governador que, durante a leitura da mensagem na abertura dos trabalhos da Alese já havia se manifestado que não tinha intenção de privatizar o Banco. “Acho que o estudo feito era necessário, mas as considerações feitas aqui sobre o governo não procedem. Não estou vendo nenhum posicionamento em cima disso (privatização do Banese)”.

 

Zezinho Sobral II

Zezinho Sobral enfatizou que a assembleia de acionistas do banco conta com a participação de servidores. “Está tudo preservado. Eu entendo as preocupações que são importantes e pertinentes. Será que há algo diferente do que foi acordado e anunciado pelo governador? Outra coisa é que não se abriria o mercado de ações sem o devido conhecimento, sem prever o impacto disso. A auditoria é algo comum em qualquer empresa pública ou privada”.

 

Maria Mendonça

A deputada Maria Mendonça (PSDB) parabenizou a proposta feita por Iran Barbosa sugerindo que o governador Belivaldo Chagas (PSD) trate de fortalecer o Banese indicando o mesmo para o recém-criado Consórcio de Governadores do Nordeste, no sentido que o Banco do Estado seja transformando em um Banco Regional, em uma entidade financeira com autonomia para ajudar nas questões e nos negócios que envolvem todo o conjunto do Consórcio.

 

Samuel Carvalho

Já o também deputado Samuel Carvalho (Cidadania) disse que seu pai se aposentou como servidor bancário e disse que é preciso estimular mais pessoas jurídicas a serem clientes do Banese. “Temos que aproveitar essa audiência pública para promover um amplo debate sobre o tema”.

 

Gilmar Carvalho

O deputado Gilmar Carvalho (PSC), preocupado com os possíveis impactos da venda de ações normativas e preferenciais do Banese, protocolou um Requerimento solicitando a convocação do presidente da instituição, Fernando Mota, para este comparecer em sessão especial, na Alese, para apresentar os fatores que levaram a essa decisão. A venda de parte das ações foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Banco.

 

Amese I

O desembargador Rui Pinheiro afastou todos os efeitos da decisão do pleno do Tribunal de Contas do Estado, que havia recomendado que o governo não pagasse o subsídio aos reformados militares, alegando que a Lei Complementar feriu limites estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal. Para o desembargador, o Tribunal de Contas não tem competência para essa decisão.

 

Amese II

A ação foi movida pela AMESE (Associação dos Militares do Estado de Sergipe), a pedido do deputado estadual Gilmar Carvalho. “Quero dedicar esta vitória a todo militar reformado, principalmente aqueles que já partiram. Fomos massacrados por conta dessa ação, covarde e maldosa do governo, e fomos impedidos até de participar de reuniões. Agora todos nós somos merecedores e vitoriosos”, disse o presidente da Amese, Jorge Vieira.

 

Fundação Renascer I

Depois que o Tribunal de Contas do Estado decidiu no Pleno, emitir medida cautelar com o intuito de determinar a suspensão do Processo Seletivo Simplificado (PSS) lançado pela Prefeitura de Maruim, após a conselheira Susana Azevedo constatar uma série de aspectos do edital carecem de explicação, este colunista foi alertado que algo muito pior (e mais podre) ocorreu no PPS da Fundação Renascer.

 

Fundação Renascer II

Em Maruim, a conselheira identificou que o cadastro da empresa na Receita Federal não destrincha como atividade econômica a atribuição para realização de concurso público ou congênere. Nas próximas publicações, este colunista vai começar a apresentar dados sobre a contratação na Fundação Renascer que prometem dar muito que falar e que, certamente, também vão chamar a atenção dos órgãos fiscalizadores, como o TCE.

 

G4 já na cola I

Vale lembrar que, recentemente, os deputados estaduais que integram o grupo G4, Georgeo Passos, Kitty Lima, Rodrigo Valadares e Samuel Carvalho protocolaram na Fundação o pedido de informações a respeito dos funcionários efetivos, terceirizados e contratados a partir de Processo Seletivo Simplificado (PSS).

 

G4 já na cola II

Os parlamentares apuram supostas irregularidades sobre a contratação de pessoal. Este colunista já fez uma série de denúncias relacionadas à Fundação, sobretudo sobre o contrato de alimentação para os internos. Sobre o PSS são fortes os indícios de supostos direcionamentos...

 

Gilberto Vieira I

Repercutiu muito o artigo assinado pelo advogado Gilberto Vieira, onde ele questiona as recentes declarações do ainda conselheiro do Tribunal de Contas, Clóvis Barbosa, que tende a ser substituído pelo “titular” do cargo, Flávio Conceição, que foi aposentado compulsoriamente sob acusações que lhe foram imputadas, mas cujas provas foram arquivadas por serem ilegais.

 

Gilberto Vieira II

O advogado contesta em seu artigo o histórico de ataques proferidos por Clóvis a Flávio, quando este último passou 10 longínquos anos tentando provar sua inocência. Gilberto fala na ilegalidade e manipulação das provas até então existentes. Raciocínio acompanhado pelos desembargadores do TRF 5 de Recife...

 

Gilberto Vieira III

Bom entendedor do Direito, Gilberto ainda se espanta com o que entende por “pequenez” de um homem que só fingiu ser humilde até chegar ao Poder e que, no “trono”, não encontrou limites para promover maldades aos pares. Pegou uma “carona política” e depois saiu falando do “bondinho do parlamento”...

 

Já pode voltar I

Em síntese, Gilberto Vieira lembrou em seu artigo que Flávio foi aposentado antes do trânsito em julgado do processo que o acusava e que agora, ele está apto para reassumir a cadeira de conselheiro por mais recursos que possa apresentar Clóvis Barbosa.

 

Já pode voltar II

E se não há culpa de Flávio, o decreto legislativo que confirmou a vaga no TCE para CB, tende a ser anulado e perde a validade. E veja como o “mundo dá voltas”: o direito de Conceição ganha força e quem passa a ficar em uma condição, supostamente irregular e ilegal, é Clóvis. O “jogo virou”, ou não?

 

Ibrain Monteiro I

O deputado estadual Ibrain Monteiro (PSC) protocolou uma indicação, já lida no plenário da Assembleia Legislativa, solicitando ao Governo do Estado a revitalização da ponte do Riacho do Capivara, no Povoado Ilha do Ouro, município de Porto da Folha.

 

Ibrain Monteiro II

“Fui pessoalmente até a comunidade e pude ver de perto a dificuldade dos moradores em fazer o deslocamento até os lotes de produção. Sem contar o iminente risco ao fazer a travessia de forma improvisada”, disse Ibrain.

 

Ezequiel Leite I

“Sou ex-prefeito e, constantemente, sou procurado pela população de Capela, sobretudo pelos mais pobres, sempre indignados com a falta de uma política de saúde eficiente, que se preocupe com as famílias, com os idosos e com a família em geral. A prefeita ‘fantasminha’ Silvany Sukita aparece de vez em quando na cidade e os serviços de Saúde para o povo também ocorrem a ‘conta-gotas’. É muita mentira!”.

 

Ezequiel Leite II

O desabafo é do ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite, que tem atuação destacada no município, que como gestor conseguiu “arrumar a Casa” após assumir o comando da administração, honrando todos os compromissos com os servidores e fornecedores até o último dia de seu mandato. Segundo ele, hoje em dia, a população chega às unidades de saúde e gravam vídeos denunciando a falta de atendimento.

 

Saúde à míngua

“Essa semana eu vi alguns vídeos das pessoas na porta do laboratório, querendo fazer exames simples, mas o posto estava fechado. O povo já gasta o que não tem para ir dos povoados para a sede e quando chega em busca de saúde, fica sabendo que a Prefeitura resolveu fazer um ‘mutirão’ em determinado dia. Não gostam de Capela, não gostam do povo e fazem de tudo para irem pouco à cidade”, desabafou o ex-prefeito.

 

Te amo, Argentina!

Para Ezequiel a mais nova “piada” da gestão da prefeita Silvany Sukita é a viagem de sua filha para fazer turismo na Argentina, no momento em que a população está sofrendo com a falta de uma política eficiente na cidade. “O povo de Capela à mingua e a secretária na Argentina, com o namorado, fazendo turismo! Assumiu a Pasta e, em seguida, viajou para relaxar. Desse jeito o meu receio é que pegue uma estafa”, completou, chamando a atenção do Ministério Público Estadual.

 

Encontro político

Citada como forte candidata à sucessão municipal, a vereadora Emília Corrêa (Patriota), vice-líder da oposição na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), esteve conversando com o deputado estadual, Rodrigo Valadares (PTB) e o empresário Milton Andrade (NOVO), paralelamente. Em pauta, a formação de um bloco e a unificação para que haja uma junção na apresentação de um nome único entre esses partidos.

 

Edvaldo de volta I

O prefeito Edvaldo Nogueira reassumiu o cargo na sede da Prefeitura de Aracaju. Ele se licenciou pro cinco dias para tratar de questões pessoais, período no qual a chefia do Executivo Municipal foi exercida pelo presidente da Câmara Municipal de Aracaju, vereador Nitinho Vitale.

 

Edvaldo de volta II

O período no qual Edvaldo ficou afastado da gestão (de 7 a 12 de agosto) será descontado do seu salário, conforme determinação do prefeito. Todas as despesas da viagem, de ordem pessoal, foram custeadas pelo próprio Edvaldo. A transmissão do cargo foi acompanhada pelo vereador Camilo Lula e pelos secretários municipais Jorge Araújo Filho, Nildomar Freire e Luís Fernando Almeida.

 

ParlaNordeste

Durante os debates realizados na última sexta-feira (9), na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), durante o 5º Encontro de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste), foi uma espécie de “consenso” que a União dos entes federados da região é a “chave” para o fortalecimento do Poder Legislativo.

 

Othelino Neto

Para o presidente do ParlaNordeste e presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), o intuito do evento é sempre de envolver todos os Estados nordestinos. “O ParlaNordeste é uma instância de articulação política que fazemos questão de unificar e envolver todos os irmãos nordestinos, sempre em um Estado diferente, articulando os parlamentos estaduais na defesa da população da região’.

 

Adriano Galdino I

Em seguida, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino (PSB), avalia que o momento é de união dos parlamentos nordestinos para o fortalecimento das Assembleias. “Nós moramos em uma região que sempre foi discriminada pela União. Sempre ficamos com as sobras, com os restos! Os grandes investimentos sempre foram feitos no Sul e Sudeste”.

 

Adriano Galdino II

Em seguida, Adriano Galdino enumerou obras como hospitais, rodovias, escolas técnicas e universidades públicas que, segundo ele, o Nordeste sempre foi preterido. “As melhores foram para o Sul e Sudeste. Eles recebem os melhores investimentos, as maiores obras estruturantes. O povo de lá tem qualidade de vida graças ao nosso dinheiro e isso vem desde o Império”.  

 

Mais unidade

Por fim, Adriano Galdino defendeu que os Estados nordestinos se unam mais. “Tudo isso é fruto da falta de unidade da classe política do Nordeste. Tá na hora da gente defender o que é nosso, o nosso direito. Não queremos nenhum centavo além daquilo que é do Nordeste e que sempre foi negado”.

 

Marcelo Vítor I

Por sua vez, o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, deputado Marcelo Vítor (SD), disse que o Legislativo é essencial para a democracia e o ParlaNordeste ajuda na integração política entre os Estados. “Nós estamos mais perto do povo e temos que ter a interlocução com os parlamentares federais para continuar fortalecendo a nossa região”.

 

Marcelo Vítor II

O deputado alagoano frisou que a defesa do patrimônio nordestino vai muito além das posições políticas e partidárias. “Não podemos permitir que nossa região perca o protagonismo que ele exerceu nos últimos governos. Não podemos deixar que os investimentos do governo federal na nossa região diminuam. Temos que unir os partidos políticos em torno de uma bandeira: o Nordeste”.

 

Nelson Leal I

Quem também defendeu a “unidade” foi o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PSL). Ele pontua que, unidos, os parlamentos nordestinos terão mais força para pleitear investimentos junto ao governo federal. “Esse tipo de evento (ParlaNordeste) é muito importante para a integração do Nordeste. É fundamental diante dos posicionamentos discriminatórios que estamos acompanhando com a nossa região. Temos que estar irmanados”.

 

Nelson Leal II

Nelson Leal também defendeu que os problemas dos Estados nordestinos, geralmente, são muito parecidos, e que dá para fazer pautas específicas que garantam o desenvolvimento e o crescimento da região. “Um bom exemplo de unidade foi dado pelos governadores do Nordeste com a criação do Consórcio. O ParlaNordeste é fundamental para a unidade das Assembleias, para que a nossa voz atinja os quatro cantos do País e a gente consiga trazer ações concretas que visem a melhoria da qualidade de vida do nosso povo”.

 

Themístocles Filho I

O presidente de Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho (MDB), avalia que o ParlaNordeste é decisivo para o fortalecimento dos Legislativos estaduais, sobretudo para a troca de experiências. “Algo que seja positivo para o Maranhão, pode passar a ser aplicado em Sergipe; algo que não tá dando certo no Piauí, já não será copiado na Bahia. A gente vai unificando, conversando e corrigindo e avançando”.

 

Themístocles Filho II

Ainda segundo Themístocles Filho as Assembleias Legislativas são relevantes, inclusive nas relações com os movimentos sociais. “No meu Estado do Piauí, por exemplo, a Assembleia entrou na mediação de uma greve do funcionalismo público. Nós só conseguiremos avançar e fortalecer o Legislativo se caminharmos unidos”, completou.

 

Luciano Bispo

Por sua vez, o anfitrião do evento, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), é importante a unidade entre os Legislativos nordestinos. “Nós temos o intuito de fazer o melhor para o nosso povo. Nós temos que discutir temas importantes voltados para a governabilidade do País. Amanhã nós todos seremos cobrados e questionados porque não assumimos a responsabilidade. Essa unidade é muito positiva para o Nordeste”.

 

Gararu I

A convite da prefeita de Gararu, Elizabeth Freire, o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, deputado Laércio Oliveira, prestigiou juntamente com as diretoras regionais do Senac, Priscila Felizola, e do Sesc, Aparecida Farias do II Festival de Inverno do Alto Sertão Sergipano (FIAS) realizado no município. 

 

Gararu II

O evento é uma iniciativa do grupo Líder Muda Sertão, composto por representantes dos setores público, privado e sociedade civil organizada, de nove municípios do sertão sergipano, como uma das ações do Programa LIDER SEBRAE.  

 

FIAS
O II FIAS aconteceu na Praça da Orla da cidade do Cacique Gararu, reunindo atrações musicais, grupos teatrais, dança e gastronomia. A arte teatral dos grupos e companhias do Alto Sertão abrilhantaram o espetáculo com temáticas diversas. Os estandes levaram um pouco da arte e artesanato dos municípios participantes.  

 

Elizabeth Freire
A prefeita de Gararu, Elizabeth Freire, solicitou ao presidente da Fecomércio, deputado Laércio Oliveira, a disponibilidade de fazer parcerias com as ações do Sesc e cursos do Senac para ajudar ao município nas áreas que mais precisa. “Precisamos do atendimento das Unidades Móveis do Sesc Saúde Mulher, OdontoSesc, dos cursos do Senac, como o de gastronomia, de beleza, que são importantes para o nosso município e vai nos ajudar muito”, enfatizou. 

 

Laércio Oliveira

“Nosso objetivo é ajudar aos municípios por meio de parcerias para que as ações que são desenvolvidas pelo nosso Sistema Fecomércio/Sesc/Senac como na educação, lazer, saúde, cursos profissionalizantes, beneficie à população que tanto precisa. Tenho certeza que Gararu será mais um dos municípios beneficiados com as ações”, enfatizou o presidente da Fecomércio e deputado Laércio Oliveira citando a importância do Festival que levou informação, mostrando a arte e a cultura do sertanejo. “Precisamos conhecer as belezas naturais, a arte e a cultura no nosso estado e o evento proporcionou isso”.

 

Aparecida Farias

As diretoras receberam os ofícios com as solicitações da prefeita Elizabeth Freire e irão verificar o que é possível e mais viável para essa parceria com o município de Gararu. “Nós vamos analisar a solicitação da prefeita e vamos fazer o possível para que em breve a carreta Saúde Mulher venha para fazer o atendimento já que o município tem uma demanda reprimida na área”, explicou a diretora regional do Sesc, Aparecida Farias. Sobre o evento a diretora citou a importância de mostrar as potencialidades de cada município.   

 

Priscila Felizola

Do mesmo modo a diretora regional do Senac, Priscila Felizola, citou que vai analisar a solicitação do município, verificando quais os cursos podem ser disponibilizados e como fazer essa parceria para levar conhecimento e profissionalização para os gararuenses. “Conhecer de perto o que foi mostrado nesse evento nos motiva a querer ajudar no processo de profissionalização por meio dos cursos que tem foco no desenvolvimento da região”, citou Priscila.

 

Acese

Após o sucesso registrado no Almoço com Negócios, a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE), o SEBRAE em Sergipe e o Fórum Empresarial de Sergipe se uniram para entender as dificuldades e demandas da classe empresarial e traçar ações conjuntas para melhorar o ambiente de negócios em Sergipe.


Marco Pinheiro

Segundo o presidente da ACESE, Marco Pinheiro, o formulário lançado durante o evento não poderia se limitar apenas ao momento. “Juntos, poderemos construir um ambiente econômico mais forte em Sergipe, além de fomentar o empreendedorismo de maneira democrática, unindo a classe empresarial”, explicou. 


Ação conjunta

Para Pinheiro, com a ação conjunta, será possível entender melhor a amplitude da situação enfrentada por diversas esferas da classe empresarial, e será possível apresentar as deficiências e suas soluções para as esferas necessárias, numa força-conjunta entre entidades. 

 

Alô Propriá

No município ribeirinho o PSB, liderado pelos Valadares, não quer caminhar na reeleição do  prefeito Iokanaan Santana.  Orlando do Tênis, com apoio dos Valadares, declara que não deverá seguir junto e que Iokanaan não tem condições de ir para reeleição. Os comentários na cidade dão conta que tudo isso ocorre pela falta de comando ou liderança por parte do prefeito e desatenção com aliados que o elegeram. Fica difícil assim.

 

Klewerton Siqueira I

Ele é pré-candidato a prefeito de Socorro em 2020. Para evitar o fake News e as especulações, Klewerton Siqueira, agradeceu os gestos e incentivos do presidente estadual do PV, Reinaldo Nunes, mas anunciou que seu grupo decidiu por sua continuidade no PT.

 

Klewerton Siqueira II

“(No PT) contamos com o necessário apoio do senador Rogério Carvalho, do deputado federal João Daniel e do vice-presidente nacional Márcio Macedo, como dos demais companheiros do partido, para continuarmos caminhando rumo ao futuro da nossa cidade. Agradeço a todos que já se somaram ao nosso projeto e convido a todos os  amigos que têm esperança em dias melhores para nosso povo a nos acompanhar. O socorrense voltará a ter orgulho do seu lugar”, apostou.

 

Judiciário

O Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, Desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, e a direção do Sindijus foi confirmado o acordo em relação a proposta de majoração da Gratificação de Estímulo à Interiorização (GEI), com aumento do percentual em todas as faixas e a inclusão das Comarcas de Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro e da unidade jurisdicional do Rosa Elze, que será apresentada para deliberação do Pleno na sessão desta quarta-feira (14).

 

Acordo

Por decisão da Gestão, serão levadas para deliberação do Colegiado do TJSE as propostas de indenização de Licenças-Prêmio a servidores e magistrados, com o pagamento de até 30 dias por período aquisitivo, por ano, condicionada à viabilidade financeira-orçamentária, que terá previsão em Lei e regulamentação por Resolução, também aprovada pelo Pleno; a majoração dos Adicionais de Titularização (pós-graduação, mestrado e doutorado) e de Qualificação (ações de treinamento); e projeto de interesse da magistratura.

 

Encaminhamentos

Após a apreciação do Pleno, as propostas que necessitam de aprovação Legislativa e sanção do Executivo serão encaminhadas para os demais Poderes. Além disso, as propostas serão também encaminhadas ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em atendimento à Recomendação 31/2018 da Corregedoria do CNJ.

 

Mesa de Negociação

A gestão TJSE reitera, neste momento, a intenção de continuar, ao longo de todo o biênio, com a mesa de negociação aberta com os representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe, inclusive, com agendamento de uma próxima reunião para o início do mês de novembro, a fim de discutir os Auxílios Alimentação e Saúde, bem como, a reposição salarial.

 

Tribunal de Contas I

Depois de concluir as fases de avaliação e controle de qualidade do Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (MMD-TC), o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) recebeu, uma comissão da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) que cuidará da terceira etapa desta ação, denominada Garantia da Qualidade.

 

Tribunal de Contas II

Antes de dar início aos trabalhos, que seguem até quinta-feira, 15, os visitantes foram recebidos pelo conselheiro Ulices Andrade, presidente do TCE, que enalteceu a importância do MMD-TC para o crescente aperfeiçoamento dos Tribunais do Brasil no exercício do controle externo.

 

Rômulo Lins

“Estamos agora vivendo o terceiro ciclo de aplicação deste Marco. O Tribunal de Contas de Sergipe é pioneiro porque foi um dos primeiros a aderir ao Marco de Medição e Desempenho, o que demonstra que o Tribunal sempre foi comprometido com a melhoria da qualidade de seus serviços para a população”, observou o auditor de Contas Públicas do TCE/PE e membro da Comissão, Rômulo Lins de Araújo Filho.

Membros
Além dele, integram a Comissão ainda o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA), conselheiro Sergio Leão; a auditora substituta de conselheiro do Tribunal de Contas do Acre (TCE/AC), Maria de Jesus; e Narda Consuelo Silva, auditora do Tribunal de Contas do Mato Grosso (TCE/MT).

 

Atricon
Nesta fase do Marco, a Atricon visitará todos os 33 Tribunais de Contas do país e a previsão é de que os resultados sejam divulgados em novembro, no Congresso dos Tribunais de Contas. Antes disso, haverá ainda um trabalho de certificação por parte da Fundação Vanzolini (USP-SP), entidade certificadora mais bem credenciada da América Latina, única no Brasil integrada à The International Certification Network (IQNet). 

 

Abrahão eterno I

A Academia Itabaianense de Letras irá inaugurar um busto do imortal Abrahão Crispim de Souza, na Praça Chiara Lubich, em Itabaiana. Esse busto ficará exposto de 11 a 15 de setembro, durante a V Bienal do Livro de Itabaiana. Após o encerramento do grandioso evento, a Academia de Letras irá marcar a data com muita honra.

 

Abrahão eterno II

Abrahão Crispim já emprestou o nome dele. Para o Plenário na Câmara Municipal de Aracaju, de Rua no Conjunto Augusto Franco e no Centro de Artes e Esportes Unificados, no Bairro Olaria. Também recebeu foto na galeria dos ex-presidentes do Sindicato dos Bancários de Sergipe e diversas outras homenagens.

 

Para recordar I

Natural da cidade serrana de Itabaiana, Abrahão Crispim recebeu o título de cidadão aracajuano em 2015. Embora também tenha concluído o curso de odontologia, ele se consagrou como um dos principais nomes do jornal O SERRANO, – retrato perfeito da Itabaiana da década de setenta e parte de oitenta do século passado.

 

Para recordar II

Abrahão também foi organizador dos livros Costumes de minha aldeia e outros escritos e Versomania, ambos de seu pai José Crispim de Souza. Como sindicalista, se tornou um nome conhecido na comunidade bancária sergipana, a ponto de, mais tarde, ter exercido um mandato de vereador, não se passando despercebido da imprensa política.

 

São Cristóvão

O prefeito Marcos Santana iniciou a semana com novidades no secretariado. O vereador Irmão Gibson, que iria para a Secretaria de Assuntos Parlamentares, assume a Secretaria de Esportes, ocupada por Adailton Silva, o qual, por sua vez, sai da suplência e senta-se à cadeira de vereador. O prefeito consultou o PDT sobre novo nome para a Pasta de Esportes e o partido abriu mão da indicação.

 

Tumores ginecológicos

A oncologista clínica, Erijan Andrade, palestrou sobre os destaques da reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco) 2019 em relação aos tumores ginecológicos e do sistema nervoso central. Durante a palestra, foi apresentado estudo sobre novo medicamento para tratamento do câncer de ovário. De acordo com a oncologista, o medicamento Olaparib é o grande destaque deste ano nos estudos do tratamento deste tipo de câncer.

 

Erijan Andrade

“A gente teve um grande ganho em novembro do ano passado com o lançamento do Olaparib, que é uma droga que vem para revolucionar o câncer de ovário em termos de manutenção de tratamento em uma paciente metastática. Ou seja, uma paciente que já fez muita quimioterapia, que já tem metástase, agora pode passar um tempo longe da quimioterapia, com um tratamento que gera poucos sintomas, apenas um pouco de náuseas e de cansaço, mas todos os outros efeitos da quimioterapia não vai ter”, explicou. 

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com




Tópicos Recentes