SAÚDE

01/06/2018 as 09:38

Adolescentes que fumam são mais gordos e bebem mais, diz pesquisa

Esses são uns dos dados divulgados em razão do Dia Mundial sem Tabaco por instituições, como o Instituto Nacional de Câncer e a Fundação Oswaldo Cruz

Foto: (Getty Images/iStock).<?php echo $paginatitulo ?>

Dia 31 de maio é o Dia Mundial Sem Tabaco. Para fazer valer a importância deste dia, organizações de saúde do mundo inteiro revelaram dados importantes acerca do progresso feito nos últimos anos na queda do uso do cigarro e outros produtos de fumo ao redor do mundo, assim como relembraram as consequências de manter o hábito.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), por exemplo, revelou que nos 27% da população mundial fumava nos anos 2000; em 2016, o número caiu caiu para 20%. Atualmente no Brasil, estima-se que 10,2% da população seja fumante, o que representa uma queda de 35% nos últimos dez anos.

Apesar disso, o tabaco ainda é responsável por mais de 7 milhões de mortes anuais por diversas causas. “Neste Dia Mundial Sem Tabaco, a OMS está chamando a atenção para o fato de que o tabaco não causa apenas câncer, mas literalmente quebra corações”, comentou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, em relatório.

Cigarro na Adolescência

A OMS ainda alerta para o fato de que 24 milhões de adolescentes entre 13 e 15 anos fumam cigarros em todo o mundo: 17 milhões de meninos e 7 milhões de meninas. Além disso, cerca de 4% da população nesta faixa etária (aproximadamente 13 milhões) fazem uso de produtos de tabaco sem fumaça, como o cigarro eletrônico e narguilé.

Cigarro e obesidade

Pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) mostra que a obesidade abdominal em adolescentes de 15 a 17 anos é mais frequente entre fumantes do que entre não fumantes. O acúmulo de gordura na região da barriga é fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, câncer e diabetes. De acordo com a pesquisa, entre as meninas que fumam, a circunferência abdominal é 57% maior do que a das não fumantes. Já nos meninos, este valor chega a ser 131% maior.

O estudo contou com participação de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade Johns Hopkins – uma das mais famosas e respeitadas universidades de medicina dos Estados Unidos.

Cigarro e bebida alcoólica

Infelizmente, o impacto do fumo na vida dos adolescentes não está relacionado apenas a ampliação da gordura abdominal. Jovens que fumam um ou mais cigarro por dia tendem a consumir também quantidade maior de bebida alcoólica. Segundo o estudo, apenas 3,1% dos meninos não fumantes ingerem uma ou mais doses de álcool por dia; mas nos meninos que fumam a porcentagem é de 28,9%. Entre as meninas fumantes, a prevalência do consumo diário de álcool é ainda maior: 31,2%.

Venda proibida

Apesar de ser proibida a venda de cigarro para menores de 18 anos no Brasil, estima-se que cerca de 100.000 adolescentes brasileiros fumem diariamente. Segundo André Sklo, coautor da pesquisa, o tabagismo é considerado uma doença pediátrica uma vez que a maioria das pessoas experimenta o fumo na infância ou adolescência.

Metas de redução

Países-membros da Organização Mundial da Saúde se comprometeram a reduzir 30% do consumo de tabaco em pessoas com 15 anos ou mais até 2025. No entanto, a OMS acredita que apenas um em cada oito membros vai conseguir atingir essa meta. Segundo a entidade, se a tendência continuar na trajetória atual, o mundo só reduzirá 22% do número de fumantes até 2025.


O Portal Alô News está querendo a sua opinião. Responda nossa pesquisa, clicando aqui e nos ajude a fazer um portal cada vez melhor pra você.

 

 

 

 

Com informações de Agência Brasil e Veja.




Tópicos Recentes