SAÚDE

11/03/2020 as 16:30

Mais de 1.500 pessoas já foram vacinadas contra o Sarampo na capital

A dois dias do fim da campanha de vacinação contra o Sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já registra uma prévia de 1.500 pessoas imunizadas contra a doença na capital

<?php echo $paginatitulo ?>

Segundo a coordenadora de Imunização da SMS, Ilziney Simões, a campanha segue até esta sexta-feira, 13, e tem como público-alvo crianças de cinco anos até jovens de 19 anos de idade. Os dados atualizados serão divulgados para a imprensa na próxima semana.

“Como não existe meta para essa campanha de vacinação não haverá prorrogação”, afirma Ilziney. A profissional também esclarece que a vacina é de rotina e, por isso, mesmo após o encerramento da campanha ela continuará sendo ofertada em todas as Unidades Básicas de Saúde (USB).

Ainda segundo Ilziney, nessas últimas duas semanas houve uma redução considerável no número de vacinação. A coordenadora credita o motivo desse declínio ao coronavírus. “Nossa hipótese é que essa queda se deve ao fato da preocupação das pessoas com o coronavírus. Mas é bom lembrar que outras doenças, como o sarampo, pode levar a morte. Por isso a vacinação é fundamental”, resume a coordenadora de Imunização. “Mas até o momento vacinamos mais de 1.500 pessoas nesse período de campanha”, completa.

 

Alerta

A vacina tríplice viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola) está presente nas UBS durante todo o ano e a população, na faixa etária de 6 meses a 49 anos, não precisa esperar a campanha para se vacinar contra o sarampo.

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave e pode ser fatal. Caracterizado por febre, erupção avermelhada na pele e problemas respiratórios, é uma doença viral altamente contagiosa que pode deixar sequelas. A transmissão acontece de pessoa para pessoa, através de secreções expelidas pela tosse, espirro, respiração, e o período de incubação, que é o tempo entre contágio e o aparecimento dos sintomas, tem, em média, 12 dias. Porém a transmissão pode ocorrer antes mesmo do aparecimento dos sintomas e o único meio de prevenção é a vacina.




Tópicos Recentes