SERGIPE

07/11/2018 as 06:42

Prefeito de Itabaiana é preso em operação do Deotap

Valmir de Francisquinho está sendo investigado em caso relativo à cobrança indevida de tributos

Foto: (SSP/Divulgação).<?php echo $paginatitulo ?>

Na madrugada desta quarta-feira (07), o Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) da Polícia Civil, em parceria com a Promotoria do Patrimônio Público, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e o O Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) também deu apoio à operação., realizou a prisçao do prefeto do município, Valmir de Francisquinho (PR).

Nomeada como Operação Abate Final, ela cumpre outros mandados de prisão e busca e apreensão na cidade de Itabaiana e investiga um desvio anual de quase R$ 2 milhões da Prefeitura Municipal de Itabaiana em decorrência de desvios de taxas recolhidas no matadouro da cidade. 

Já foram presos até o momento Valmir dos Santos Costa, o Valmir de Francisquinho, o secretário de Agricultura de Itabaiana, Erotildes José de Jesus, Jamerson da Trindade Mota, Breno Veríssimo Melo de Jesus e Manoel Messias de Souza.

De acordo com o Deotap, entre 2015 a 2017 foram abatidos, por ano, entre 2.500 a 3.900 animais, e recolhidos de R$ 24 mil a R$ 39 mil. No entanto, uma investigação descobriu que dos boiadeiros estava sendo cobrada uma taxa de R$ 50 sem observância de formalidades legais, que na prática só eram destinados em 20% (R$ 10) para os cofres da Prefeitura. 

Em função disso, os investigadores identificaram as infrações de cobrança indevida de tributos, lavagem de dinheiro, associação criminosa e crime de licitação, todos comprovados no andamento do inquérito policial.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências dos alvos, também com o objetivo de apreender documentos e dispositivos, dinheiro em espécie e objetos de valor, fundamentais para a investigação. Além disso, com base no inquérito 27/2018, ainda não concluído, ainda foi solicitada a indisponibilidade de bens de todos os investigados.


 

Redação Alô News, com informações de SSP.




Tópicos Recentes