SERGIPE

18/04/2019 as 12:33

Investigação do caso Clautênis serão conduzidas apenas pela Corregedoria da Polícia Civil

SSP acata pedido feito por familiares da vítima, que temiam que 'corporativismo' pudesse interferir na apuração

<?php echo $paginatitulo ?>

Atendendo ao pedido da família da vítima, as investigações do caso Clautênis, morto em 8 de abril, quando estava em um carro de aplicativo, passarão a ser conduzidas apenas pela Corregedoria da Polícia Civil.

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP) acatou o pedido feito pelo irmão  da vítima, Cleverson Santos, no encontro realizado nesta quarta-feira entre os familiares da vítima e o secretário da pasta, João Eloy. 

Segundo Cleverson, existe o medo de que o 'corporativismo' acabe influênciando as investigações.

Vale lembrar que os depoimentos do amigo de Clautênis, que estava no veículo junto com a vítima, e também do motorista do carro, que foi alvejado na perna, apontam para uma abordagem equivocada da Polícia Civil.

Clautênis tinha 37 anos, era designer de inteiriores e voltava com o amigo de um jantar na Casa Paroquial do Conjunto Bugio. Nenhuma das três pessoas que estavam no carro de aplicativo tinham passagens pela polícia.

 

por Rafael Lopes,

Redação Alô News




Tópicos Recentes