SERGIPE

09/05/2019 as 11:57

Escavação é realizada em terreno utilizado por borracheiro em Nossa Senhora do Socorro

Até o momento, três pontos suspeitos foram detectados no terreno. Restos mortais de uma das possíveis vítimas foi encontrado durante a escavação.

Portal G1/SE
<?php echo $paginatitulo ?>

Equipes da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe e do curso de Geologia da Universidade Federal de Sergipe estão, na manhã desta quinta-feira (9), analisando um terreno no Conjunto Marcos Freire 2, no município de Nossa Senhora do Socorro. O local era, supostamente, utilizado por um borracheiro preso, na última quinta-feira (2), suspeito de enterrar corpos de vítimas mortas por ele. O objetivo é detectar novos indícios de vítimas.

De acordo com a Polícia Civil, o homem confessou os crimes. O primeiro deles teria sido cometido há cerca de oito anos. Os outros três casos, há cerca de um ano.   

Até o momento, três pontos suspeitos foram detectados no terreno. Restos mortais de uma das possíveis vítimas foi encontrado durante a escavação. Um relógio também foi localizado no Loteamento Piabeta onde outro corpo foi achado.

A localização está sendo possível com o uso do aparelho ‘GPR’ utilizado pela equipe de geologia. “O equipamento consegue destacar que tem algo ali embaixo. A partir daí a gente aponta esses locais como alvos potenciais de escavação e melhor análise do pessoal da polícia. Nesse local, há três suspeitas de movimentação no subsolo. São indícios de possíveis corpos”, disse o geólogo José Arthur Santos Oliveira.

A delegada responsável pelo caso, Luciana Pereira, está acompanhando a operação. “Ele [o suspeito] nos levou aos locais que já sabíamos [que haveria corpos]. Por isso, preferimos fazer uma varredura com pessoal habilitado para fazer escavação no local”, informou.

Desaparecidos

Exames estão sendo realizados para descobrir a identidade dos corpos, que se encontram em estado de decomposição. A Polícia Civil pede que quem tiver parentes desaparecidos na região de Nossa Senhora do Socorro nos últimos oito anos e com alguma suspeita de vínculo com o borracheiro, entre em contato através do Disque Denúncia 181.




Tópicos Recentes