SERGIPE

17/07/2019 as 18:05

Ações do SergipePrevidencia geram economia aos cofres do Estado

Economia é palavra chave da atual gestão do Governo de Sergipe.

<?php echo $paginatitulo ?>

Buscando sempre uma gestão estratégica e inteligente, os diversos setores da administração estadual têm buscado alternativas para dinamizar a máquina pública e gerar bons resultados para o estado. Exemplo disso acontece no SergipePrevidencia, autarquia do Governo responsável pelo gerenciamento do Regime Próprio de Previdência do Estado. 

Dentre as ações, estão a digitalização dos processos previdenciários relacionados a concessão de benefícios e o processo de prova de vida dos segurados, além da mudança de espaço físico da sede do órgão, prevista para setembro deste ano. As ações geram saldo positivo e uma economia significativa, identificada através de estudos técnicos requeridos pelo governador Belivaldo Chagas. "Estamos vivendo uma nova era. A era da informatização. A tecnologia chegou para nos apoiar nesta redução de gastos. Afinal, estamos sempre em alerta para, cada vez mais, diminuir as despesas mensais", destaca o diretor-presidente do Sergipeprevidencia, José Roberto de Lima.

No mês de agosto completará um ano do início da digitalização dos processos previdenciários no SergipePrevidência e, de acordo com direção do órgãos, a economia com a ação já é bastante significativa. “Estamos falando de uma economia de aproximadamente 60% com material, tempo de tramitação dos processos, combustível e contrato. Além de ser um incentivo para preservação do meio ambiente, com a redução do papel,  o processo é mais rápido, pois toda a tramitação , seja entre órgãos ou internamente no Instituto, acontece via web”, observa a assessora de Planejamento, Patrícia Santa Bárbara. 

Prova de Vida
Anualmente, os segurados do SergipePrevidência precisam se dirigir ao setor de atendimento de alguma agência do Banese para fazer a Prova de Vida. O procedimento administrativo obrigatório deve acontecer sempre no mês do aniversário do segurado e objetiva evitar pagamentos indevidos de benefícios, além de atualizar seus dados cadastrais.

Porém, o procedimento administrativo não é a única forma de detectar irregularidades na concessão de benefícios. O órgão conta com uma ouvidoria que recebe denúncias, o que auxilia ainda mais na otimização deste processo. 

“O nosso relatório, que vai de outubro de 2018 a abril de 2019, identificou 200 benefícios finalizados por óbito. O que totaliza R$ 884.145,77. Além disso, sete benefícios foram finalizados por não realizar a Prova de Vida, representando um montante de R$ 17.301,53”, ressalta José Roberto de Lima. “Conseguimos um número bastante expressivo por meio dessa ação contínua da prova de vida, gerando economia para Sergipe”, frisa o presidente do órgão. 

Nova sede
Uma das principais ações para economia no SergipePrevidência em 2019 é a mudança da sua sede administrativa. O prédio no qual  funciona atualmente o órgão, custa, anualmente, mais de R$ 400.000,00. Com a mudança para o Palácio Serigy, onde o SergipePrevidência funcionará ainda este ano, a economia será enorme. “Mesmo com o investimento de R$ 720.000,00, que estamos aplicando na reforma, teremos em dois anos uma economia significativa, afinal, será um recurso usado em um imóvel próprio do Estado”, explica o gerente de projetos da autarquia, Benhur Neres. 

Além de colaborar com a política de redução de despesas, outro objetivo do uso do espaço térreo do Palácio Serigy pelo SergipePrevidência, é oferecer um atendimento de maior qualidade e comodidade para os aposentados e pensionistas do governo. "Nossa intenção é proporcionar um atendimento mais humanizado, mais digno e célere para todos os segurados ", argumenta Patrícia Santa Bárbara.

A ideia é que o espaço conte com cursos e oficinas que serão ofertados gratuitamente por meio de parcerias firmadas com instituições como a Universidade Federal de Sergipe e o Banese, por exemplo, como explica José Roberto de Lima. "O que a gente quer é não somente ofertar os serviços normalmente associados ao SergipePrevidência, mas ter um espaço com outros serviços que, tradicionalmente, a gente nunca ofereceu, como por exemplo, aulas de música, de dança, yoga, espaço de lazer. Tudo isso tem como objetivo fazer com que as pessoas venham ao órgão não só para resolver seus problemas, mas também para ter um ponto de encontro aqui no centro da cidade, um espaço também dos aposentados do Estado de Sergipe”, reforça. 

O fluxo na atual sede, em 2018, foi de mais de 60 mil atendimentos presenciais. A nova sede no Palácio Serigy dará um novo fôlego ao centro comercial de Aracaju, levando para lá ainda mais pessoas. Atualmente, o SergipePrevidência possui mais de 33 mil aposentados e pensionistas como usuários. “Nosso objetivo é que a sede passe a ser um local também de descanso e lazer para nossos usuários", finaliza José Roberto, acrescentando que o novo espaço deverá começar a funcionar em setembro.




Tópicos Recentes