SEX APPEAL

28/05/2018 as 09:02

Por que homens e mulheres se cansam, por motivos diferentes, da monogamia

Na hora de consertar uma relação que anda meio apagada, vale a pena entender o que há por trás de um sexo borocoxô

Foto: (Dr. Date/Reprodução).<?php echo $paginatitulo ?>

Será mesmo que o clichê explica as razões pelas quais homens e mulheres se enjoam de uma vida a dois?

Se a matemática do 1+1, principalmente no sexo, deixa de fazer sentido para um casal, fique sabendo que os motivos vão além da falta de sexo (para ele) e do sentimento desgastado (para ela).

De acordo com estudos da Universidade do Kentucky, que investigam o desejo sexual em relacionamentos longos, os estereótipos podem enganar. A ideia de que, depois de muitos anos, ela vai começar a se sentir menos atraente e levar isso para a cama, é furada.

Pesquisadores comprovaram que, tanto para homens quanto para mulheres, o fator “desejo” é essencial para os dois em uma relação (e que a falta dele afeta ambos). Mas esse efeito pode ser um pouco diferente.

A questão é que tanto homens e mulheres são influenciados pelo que está em volta, principalmente redes sociais e mídia. As mulheres, no entanto, são pulverizadas por uma “propaganda” muito menos tentadora, enquanto os homens vivem um imaginário que quase abre passagem para uma pulada de cerca.

Ou seja: ambos estão meio borocoxô mas, para eles, o sonho de um sexo novo e diferente é muito mais incitado.

E o que não significa que elas não estão nem aí para a vida sexual.

Outro ponto revelador veio pelo estudo do colunista Daniel Berger, colunista de relacionamento do NY Times: mulheres estão mais propensas a sofrer com a monogamia do que os próprios homens.

Consequentemente, a pesquisa trouxe à tona que elas também sofrem mais com a falta de novidade entre os lençóis. Além de um eventual sufocamento de uma relação duradoura, as razões do desinteresse derivam também da pressão social.

Ao contrário dos homens, que escutam sempre que podem tudo e são os com a libido mais selvagem, as mulheres são comumente “menos promíscuas” ou “dependentes de estabilidade e comprometimento para ter bom sexo”.

A ciência diz que não. Se acrescentarmos a isso o papel das mulheres como mães e cuidadoras, a coisa fica ainda mais reprimida. E, claro, mesmo que vindo de raízes diferentes, levam um relacionamento a dois para o mesmo buraco.

A psicóloga Esther Perel, conta que a mulher é forçada a acredita que deve ter menos interesse em sexo. Por sua vez, isso pode ser ruim para dois na relação.

“Coloque essa mesma mulher com uma nova pessoa, em uma nova história, e de repente ela não precisa de um substituto”.

Em resumo, mulheres e homens precisam criar jeitos (juntos) de manter a chama acessa para não cair no limbo da falta de tesão.

Mas antes de tentar apagar o incêndio, é bom quebrar alguns preconceitos, olhar para dentro da própria relação e resolver se baseando em fatos e não no que todo mundo diz por aí.


O Portal Alô News está querendo a sua opinião. Responda nossa pesquisa, clicando aqui e nos ajude a fazer um portal cada vez melhor pra você.

 

 

 

 

 

Com informações de VIP.

 




Tópicos Recentes