SEX APPEAL

13/09/2018 as 09:37

Estes são os erros mais comuns no sexo para quem está na casa dos 30

Quem os aponta é uma terapeuta de sexo que aconselha a que, chegada a esta idade, pare de tentar ser perfecionista

Foto: (A PELE QUE HABITO/REPRODUÇÃO).<?php echo $paginatitulo ?>

Há estudos que apontam que é aos 30 que as mulheres atingem o seu auge sexual. Comprovado ou não, é inegável que, na sua generalidade, aos 30 anos qualquer ser humano está mais à vontade com o seu corpo do que o que estava nos vintes o que, desde logo, abre portas para melhor sexo.

Ainda assim, há ‘erros’ comummente cometidos nesta área quando se chega à aguardada idade. A terapeuta de sexo Vanessa Marin aponta os mais comuns, que desmistifica, provando que importa dar atenção ao seu parceiro e ao tempo de intimidade que dedicam um ao outro.

1. Não caia na rotina de ‘sexo preguiçoso: Entra na rotina e, quando dá por si, está a fazer do sexo quase uma obrigação para a qual nem sempre tem vontade. O resultado? Saltar os preliminares todos e ir direto ao ponto da questão. A solução não passa por negar qualquer rapidinha, mas não faça disso um hábito já que acaba por perder a motivação – e paixão.

2. Não entre em pânico só porque às vezes não lhe apetece fazer sexo: o desejo sofre picos na relação, como qualquer outro aspeto. Por vezes, manter uma prática minimamente regular pode ser o que precisa para voltar ao desejo máximo

3. Tire da cabeça a ideia de que um bebé acaba com a vida sexual do casal: É normal e esperado que passe para segundo plano, mas não assuma que o sexo acabou. A sua relação e atenção para com o parceiro é tão importante quanto a chegada do bebé

4. Não leve o sexo demasiado a sério: É importante, mas se fizer dele uma obrigação e não um prazer, vai acabar por criticar o parceiro e o momento em vez de tirar partido do mesmo. Divirtam-se e procurem novas formas de agradar a ambos

5. Tenha abertura para falar quando se sentir desconfortável: Principalmente após ter um bebé, a mulher sofre dor durante o coito. Não há necessidade de passar por tal, até porque o mais provável é que resulte em menos desejo e menos relações. Pelo contrário, há alternativas que passam por exercícios pélvicos.

6. Dê prioridade à intimidade: Mesmo que tenham um jantar marcado, trabalho ou qualquer outro plano, durante a relação há que se entregar um ao outro. O sexo não é uma obrigação da sua check list diária e importa dedicar tempo à intimidade entre o casal.

7. Não compare a sua vida sexual com a dos seus amigos: É normal que fale do tema com amigos mais próximos, mas cada caso é um caso e a quantidade de vezes que pratica sexo é algo que apenas a si e ao seu parceiro diz respeito.


 

 

 

Com informações de Portal Alô News.




Tópicos Recentes