12/11/2018 as 16:13

Renovação na Política

Ponto de Vista, por Ivan Valença

Ponto de Vista

Política
Por Ivan Valença
Foto: (Arquivo Alese).<?php echo $paginatitulo ?>

Quando o novo ano de 2019 começar, a partir de 1º. De janeiro,  a política sergipana sofrerá grandes alterações. Políticos tradicionais, há muitos anos ocupando mandatos importantes, não foram reconduzidos e assim vão ser substituídos por gente mais nova. O caso mais clássico dessas mudanças ocorre com o Senador Antônio Carlos Valadares, que vai completar 24 anos ocupando uma cadeira no Senado Federal. Ele já ia para o quarto mandato, mas, embora apontado em todas as pesquisas como o favorito para a reeleição, terminou em terceiro ou quarto lugar. Ocupará a sua cadeira um novato, o delegado Alessandro Vieira, que se elegeu com quase 500 mil votos , um recorde absoluto.

O eleitor também aposentou o filho do Senador. Valadares Filho, foi candidato ao Governo do Estado e disputou o segundo turno contra o governador afinal eleito, Belivaldo Chagas. Não foi uma derrota esperada, até porque Valadares Filho estava na terceira disputa seguida por um cargo majoritário, mas Belivaldo o derrotou com 50% dos votos. Uma vitória maiúscula, portanto.

Ninguém esperava também a derrota do ex-governador Jackson Barreto, apontado sempre como um dos preferidos do eleitor. Também não deu. A votação de Jackson foi diminuta para o prestígio e o currículo que ostenta. Ex-vereador, ex-deputado estadual, ex-deputado federal, ex-governador, faltava-lhe apenas o título de Senador, que ele disputou agora. Mais um que pode proclamar que se esforçou  mas não deu. Foi aposentado pelos eleitores, sumariamente. Até agora Jackson não declarou como vai ser o seu futuro: voltará a ser candidato a algum cargo eletivo? Na eleição passada, Jackson pediu que se esquecessem dele, porque ele não seria candidato a mais nada. Como voltou a ser candidato, o eleitor também lhe deu o troco. Não o elegeu...

Na Assembleia Legislativa, a próxima legislatura não terá a presença de um deputado veterano. Trata-se de Augusto Bezerra, enrolado com a Justiça por causa do caso das subvenções legislativas. Não só ele, mas também Paulinho das Varzinhas, filho do prefeito de Laranjeiras. Como não foram candidatos, é claro que vão ficar em casa a partir de primeiro de fevereiro quando começar a próxima legislatura. Pelo menos dois deputados, Robson Viana e Jairo de Gloria, foram candidatos mas não tiveram votos suficientes para se elegerem.




Tópicos Recentes