MUNICÍPIOS

23/06/2022 as 04:02

Sargento Byron comemora 11 anos do projeto Estrelas do Mar


Foto: Gilton Rosas<?php echo $paginatitulo ?>

Amor, acolhimento, afeto, amizade, transformação. Esses são alguns dos principais elementos que formam a proposta do projeto social Estrelas do Mar, que, neste domingo, 26, completa 11 anos de fundação. A iniciativa, realizada todos os sábados, no Bar Solarium, na Aruana, é destinada, prioritariamente, às pessoas com deficiência ou com condições atípicas e visa, através de um conjunto de ações, garantir o protagonismo desses cidadãos e o acesso ao esporte, ao lazer, à cultura, além de outros direitos.

Ontem, 21, nitidamente emocionado, o vereador e fundador do projeto, Sargento Byron (Republicanos), registrou a data comemorativa na Sessão Ordinária da Câmara Municipal. “Gostaria de compartilhar esse momento com vocês porque, de fato, não tem como passar em branco. Esse projeto transforma vidas. E isso é unânime nas falas dos beneficiários e voluntários do projeto. Há 11 anos, estamos garantindo direitos a esses cidadãos através de ações esportivas, pedagógicas e, acima de tudo, de afeto. Quero aproveitar essa oportunidade para parabenizar a todos que fazem parte da iniciativa e agradecer imensamente o empenho que faz com que continuemos crescendo, acolhendo mais pessoas e mostrando que todos merecem ser tratados com respeito, dignidade e incluídos em todos os segmentos da sociedade”, disse emocionado.

O projeto tem o bodyboard como a atividade central. Com uma equipe preparada, formada exclusivamente por voluntários, o Estrelas do Mar garante o acesso dos participantes ao mar de uma maneira diferente: praticando um esporte. “Os participantes são apaixonados pelo bodyboard. Todos ficam contando os minutos desde quando chegam às instalações do projeto para praticarem o surf através desse esporte. Essa ação mostra que não há limites nessas pessoas. O limite, na verdade, é na sociedade. Ainda temos muitos desafios que precisam ser superados. A deficiência é um fator social, estrutural, que precisamos enfrentar. Esses cidadãos são capazes e precisam ser estimulados. Eles podem chegar a qualquer lugar. Basta terem oportunidades”, refletiu Byron.

Na ocasião, o vereador lembrou das dificuldades que as instituições do terceiro setor enfrentam diariamente. “Desenvolver um projeto como esse não é uma tarefa fácil. Temos que driblar, diariamente, muitos desafios. E aproveito essa oportunidade para pedir um olhar dessa casa mais sensível ao terceiro setor. Estamos vendo projetos, instituições muito importantes encerrando suas atividades por falta de apoio. Iniciativas que, muitas vezes, chegam a locais que nem o próprio poder público consegue. Fica aqui o apelo”.

 

Por Pábulo Henrique, assessor de imprensa


Colunistas


Tópicos Recentes