SEGURANÇA PÚBLICA

29/06/2022 as 14:08

Operação Loki: PC prende integrantes de organização criminosa de tráfico de drogas que agiam em três estados e DF

A operação é coordenada pela Polícia Civil de Minas Gerais com apoio da Polícia Civil de SE, GO e do DF


<?php echo $paginatitulo ?>

A Polícia Civil de Minas Gerais, por intermédio da Delegacia Regional de Paracatu e das unidades de Unaí, Uberlândia e João Pinheiro, além da Guarda Municipal de Cristalina (GO) e da Polícia Civil de Sergipe, deflagrou nesta quarta-feira, 29, a operação “Loki”, que visa combater uma organização criminosa com atuação no tráfico de drogas, associação para o tráfico de entorpecentes e lavagem de dinheiro nos Estados de Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal e Sergipe.

Em Aracaju, no bairro Bugio, os policiais civis do Denarc, com apoio da Guarda Municipal de Aracaju, prenderam um casal com mandado de prisão expedido pela Justiça de Minas Gerais, suspeito de integrar a organização criminosa. Durante a operação de cumprimento dos mandados, um cão da Guarda Municipal foi acionado e localizou dois tabletes grandes de maconha dentro de um veículo. O proprietário do carro foi identificado e preso em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Segundo as investigações, os chefes da organização mantinham residência em Uberlândia e Sergipe e enviavam grandes quantidades de drogas para as cidades do Noroeste mineiro, bem como municípios adjacentes. Tudo através de um engenhoso esquema de contratação de diversos motoristas, seguranças e batedores das cargas de entorpecentes, visando a ludibriar as fiscalizações da polícia ostensiva.

A quadrilha mantinha em sua estrutura gerentes, subgerentes, e cobradores em cada cidade, objetivando manter a hegemonia e o poderio na mercancia de tóxicos nos municípios. Isto com um sistema regrado de contabilidade e entregas.

De acordo com o apurado no Inquérito Policial, que corre em Minas Gerais, nos últimos dois anos foram encaminhados a cidade de Paracatu mais de 20 toneladas de entorpecentes provenientes do grupo criminoso.

Com os lucros oriundos das práticas ilícitas, os investigados lavavam o dinheiro através de empresas de fachada e laranjas com residência em diversas cidades do país, demonstrando a complexidade da ocultação de patrimônio no esquema.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e 20 mandados de prisão nas cidades de Paracatu, Uberlândia e Araguari, toas em Minas Gerais, Cristalina (GO) e Aracaju (SE), além do sequestro de oito automóveis utilizados para o tráfico de drogas e bloqueio de grande quantidade de dinheiro em diversas contas bancárias dos investigados.

Operação Loki - Segundo a mitologia nórdica, Loki era o deus da trapaça e do disfarce, conhecido por passar despercebido em meio às multidões.




Tópicos Recentes